Harmonizações: bebida + comida | Descobertas Essenciais | Clube Wine | Wine.com.br

Uma mesa bem-posta, enfeitada com comidas deliciosas, talheres bonitos e louça arrumada abrem o apetite, né? Do preparo ao servir, toda refeição ganha graça nos detalhes e melhor ainda quando o vinho entra para a história. As chamadas harmonizações são a reunião de sabores que se completam.

E embora não seja nenhuma obrigação ou regra rígida, a associação de determinados vinhos e comidas são infalíveis no paladar. Além de servir como acompanhamento, a bebida pode ajudar a enfatizar textura, reforçar sabores, lembrar estruturas, ingredientes e favorecer a degustação. Uma diquinha básica é que você identifique, em primeiro lugar, qual dos cinco gostos prevalece no seu prato (doce, ácido ou azedo, salgado, amargo e umami - muito comum na cozinha oriental).

Depois, você escolhe qual linha quer seguir. Pode harmonizar por afinidade, por contraste ou ainda pode fazer uma harmonização regional. No primeiro modelo, você equilibra as forças dos pratos e taças para que um não se sobreponha ao outro. Na segunda alternativa, você trabalha com o oposto, a assimetria, e faz com que as sensações se choquem na sua boca (aquela dos “opostos se atraem”, sabe?). E, por último, você pega carona geografia e une vinhos e comidas típicas da culinária local, considerando determinadas regiões.

Como você deve ter percebido, esse assunto dá pano para manga, mas deu para ter uma ideia de como pode ser legal fazer uso da abordagem das misturas, certo? Se você quiser se aprofundar nesse conteúdo, vale a pena acessar: https://winepedia.com.br/harmonizacao-de-vinhos e acumular conhecimentos.

Experiênciasingulares

Vinhos de vinícolas exclusivas e safras de produção limitada, para quem é tem o paladar experiente.
R$ 260/seleção

Continue Explorando