A tradição secular dos touros| Descobertas Essenciais | Clube Wine | Wine.com.br

A Espanha, como boa parte das nações europeias, é uma terra de tradições – e com características bem marcantes. Entre elas, destaca-se a famosa, e polêmica, Festa de São Firmino, em que touros correm atrás de homens pelas ruas de Pamplona, capital da província de Navarra, região de onde vêm os vinhos desta seleção.

Essa peculiar festividade acontece desde 1881, entre 6 e 14 de julho, e atrai mais de um milhão de turistas do mundo todo. São oito dias de corridas, sendo uma por dia e 12 animais a cada corrida – seis touros adultos e seis novilhos, treinados para conduzir os primeiros. A largada começa cedo, quando os participantes fazem uma oração a São Firmino, padroeiro de Navarra. São cerca de três mil corredores, todos voluntários. Eles usam roupas brancas – em homenagem aos açougueiros, os primeiros a correrem com os touros – e um lenço vermelho – não para chamar a atenção dos animais, como muitos acreditam, mas em devoção a São Firmino, que foi decapitado.

Em seguida, um rojão é lançado sinalizando o início da corrida, chamada encierro. Hoje em dia, a tradição do lançamento do rojão, o famoso chupinazo, é um grande momento de festa regada a muito vinho – literalmente: no dia 6 de julho, a partir do meio-dia, locais e turistas se aglomeram na Praça Consistorial e, ao som dos fogos, gritam o nome do santo, acenam seus lenços e jogam suas bebidas para o alto. É uma espécie de Carnaval de rua, com apresentações de dança e música típicas.

As corridas, que acontecem a partir do segundo dia, duram apenas três minutos. Para quem assiste, passa rápido. Já para quem corre, deve parecer uma eternidade. Durante o percurso, acidentes acontecem. Todos os anos, diversos participantes saem feridos e, desde o início da tradição, já foram contabilizadas 15 mortes – isso levando em conta apenas os corredores. Os touros, infelizmente, têm seu destino traçado desde o início: quando a corrida termina, na Plaza de Toros, começa uma tourada e os animais são mortos por toureiros na arena.

A festa, naturalmente, chama a atenção de diversas entidades de proteção aos animais que, todos os anos, protestam contra a crueldade praticada contra os touros. Ainda assim, a festa continua, já que movimenta bastante a economia da cidade e é uma data muito esperada por fãs do mundo todo.

Experiênciasurpreendentes

Rótulos do mundo inteiro, com sabores mais complexos para serem explorados.
R$ 124/seleção

Continue Explorando