Dicas

6 dicas para harmonizar vinho e comida

22 abril 2016
  • 1894 visualizações
  • 6 comentários

Aprenda seis dicas simples para harmonizar vinho e comida.

Harmonizar vinho e comida é uma tarefa deliciosa que, algumas vezes, pode gerar dúvidas. Para não errar, trouxemos algumas dicas simples que poderão ajudar muito. Confira.

1) Por cor: esse tipo de harmonização é ideal para quem está iniciando no mundo dos vinhos, pois é bem fácil de gravar.  Carne de porco, camarão e lagosta vão bem com vinho rosé; carne branca ou massas ao molho branco, com vinho branco; e carne vermelha ou massas de molho vermelho, com tintos. Aqui é preciso atenção quanto à intensidade do prato e do vinho, que devem estar sempre em harmonia. Para pratos menos gordurosos, um exemplar mais leve e para os untuosos, vinhos mais estruturados. Ex.: risoto de camarão com um rosé mais encorpado, enquanto camarão no vapor vai bem com um mais leve.

Dica de leitura:  Como tirar manchas de vinho de tecidos

2) Vinhos de aromas e sabores mais complexos vão bem com carne de caça. Nessa harmonização, destacam-se notas de couro, incenso, tabaco, castanhas, que se complementam muito bem com carne de javali, coelho, cordeiro e faisão.

3) O molho é muito importante! Atente-se a ele sempre que fizer parte do prato, porque na carne, na salada e na massa é o que dita a regra geral. O tipo de massa, por exemplo, não faz diferença na harmonização, mas o molho sim. O esquema geral também se aplica: molhos leves, com vinhos mais leves; já molhos encorpados, como o matriciana, ficam melhor com exemplares estruturados.

4) Um clássico. Frutos do mar, como ostras, vão super bem com espumantes.

5) Saia do trivial. Normalmente, harmoniza-se uma bela tábua frios com vinhos tintos. Porém, alimentos ricos em gordura combinam muito mais com vinhos brancos, já que a acidez contrapõe a untuosidade.

Dica de leitura:  Série Harmonizações Brasileiras - Mato Grosso

6) Paladar pessoal. Embora várias dicas ajudem, vale a pena ter suas próprias experiências. Se você gosta de pipoca com espumante, sopa com rosé, sushi com tinto, não importa. O que vale é a sua satisfação, afinal, cada paladar se comporta de uma forma diferente.

Para saber mais sobre o assunto, leia também: Dicas para harmonizar vinho e comida e Sete dicas de harmonização.

Escrito por: Bia Miranda

Redatora e revisora da Wine, além de perdidamente apaixonada - e curiosa - pelo mundo do vinho.