Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Cuidados com o Vinho

Vinho de arroz: saiba tudo sobre a tradicional bebida asiática

17 abril 2022
  • 252 visualizações
  • 0 comentários

Entre os exemplares mais conhecidos do vinho de arroz, está o saquê. Mas ele não é o único. Conheça mais sobre a bebida milenar!

Se você é curioso e interessado pela gastronomia dos mais diversos países ao redor do mundo, talvez já tenha ouvido falar em vinho de arroz.

Se não conhece ainda, está no lugar certo! Vamos descobrir juntos mais detalhes sobre a bebida, que tem origem asiática e é muito consumida e difundida nos países do continente.

Diferente do vinho tradicional, que é produzido a partir da fermentação das uvas, o vinho de arroz surge da fermentação do amido do arroz, que durante o processo é transformado em glicose.

Dica de leitura: Fique por dentro das tendências para o mundo dos vinhos em 2022

O processo de produção do vinho de arroz é semelhante ao processo de fabricação das cervejas, em que são utilizadas leveduras ou bactérias específicas necessárias para estimular a fermentação

Um dos tipos de vinhos de arroz mais conhecidos é o saquê japonês.

Entre os benefícios do consumo de vinho de arroz, de acordo com alguns especialistas, estão a prevenção de doenças do sistema imunológico e a redução da inflamação no organismo, graças à presença de peptídeos em sua composição.

Qual a origem do vinho de arroz?

De acordo com registros históricos, a produção do vinho de arroz teve início na China, mais especificamente às margens do rio Yangzi, por volta de 4800 a.C.

Mais tarde, o método de fabricação foi levado também ao Japão

Uma das hipóteses dos historiadores dá conta de que a produção do tradicional saquê japonês começou no século 3, com a popularização do cultivo úmido do arroz. A junção da água com o grão fez com que a fermentação fosse rápida.

E como o vinho de arroz é feito atualmente?

Em alguns casos, o processo de produção do vinho de arroz é bastante complexo, e demanda que o grão seja cozido e resfriado, em sequência, de duas a quatro vezes.

A medida faz com que o arroz libere o amido com mais efetividade. 

A partir deste ponto, as leveduras são acrescentadas ao arroz e a mistura é levada para descansar por uma semana.

Ouça também: Histórias inusitadas com vinho

Após este período, deve-se acrescentar mais água e deixar o conteúdo fermentando por mais 40 dias, em média. 

Depois da quarentena, o líquido passa pela destilação parecida com a da cachaça. Somente depois da destilação o vinho de arroz é engarrafado.

As receitas, porém, podem variar, dependendo do país de produção da bebida. Saiba mais sobre as diferenças entre os vinhos de arroz:

  • Japão: no país, o vinho de arroz é feito por fermentação, e pode ficar turvo dependendo do uso do filtro durante a produção. O consumo da bebida ocorre em temperatura ambiente, e o vinho de arroz tem sabor levemente adocicado, com até 50% de volume de álcool.
  • China: o vinho de arroz chinês é chamado de huangjiu, e pode ser fabricado de diversas maneiras. Uma das mais comuns é por meio da adição de fungos que aceleram o processo de fermentação. 
  • Coréia: em território coreano, existem diferentes variedades de bebidas de arroz. Os vinhos de arroz mais conhecidos são o yakju, que se distingue dos demais por conta da pureza, e o makgeolli. A bebida é neutra tanto em sabor, quanto em cheiro, e preparada por meio da fervura do arroz e posterior fermentação.
  • Tailândia: por lá, o vinho de arroz tailandês é popularmente conhecido como sato, e é semelhante à cerveja. Na produção, são usados arroz, água, açúcar e fermento, entre outros itens. A bebida é usada tanto na gastronomia, quanto para o consumo, que geralmente se dá por meio de um pedaço de bambu, em forma de tubo.

Mais curiosidades sobre o vinho de arroz

1. A bebida é proveniente da China, onde é fabricada há aproximadamente 2 mil anos. Posteriormente, passou a ser feita também por monges japoneses;

2. Desde que a tradição do vinho de arroz chegou ao Japão, muitas mudanças aconteceram, como o desenvolvimento de técnicas avançadas de polimento industrial do arroz, até a utilização de garrafas de vidro e novos tipos de levedura para estimular a fermentação;

3. Nos vinhos de arroz mais modernos, até mesmo a água utilizada pode sofrer intervenções na composição, como a retirada de substâncias que podem afetar a qualidade final da bebida;

4. Antigamente, o arroz era polido por meio da pisa. Com o tempo, o polimento mudou, e quanto mais polido for o arroz usado na fabricação do vinho, mais cara e valiosa será a bebida;

5. Para ser considerado um vinho de arroz de primeira qualidade, a bebida precisa ser feita a partir de um grão de arroz que tenha pelo menos 40% da superfície eliminada;

Dica de leitura: O melhor do terroir chileno: conheça os vinhos Ímpetu

6. O polimento influencia na qualidade dos vinhos de arroz por conta do amido. É o composto que, durante a fermentação, se transforma em açúcar fermentável, e fica concentrado mais ao centro dos grãos. Portanto, o polimento elimina impurezas e contribui para a fermentação;

7. Existem vinhos de arroz com adição de álcool destilado na composição, e existem vinhos de arroz com todo o álcool originado da própria fermentação, que são considerados de melhor qualidade;

8. Assim como os vinhos tradicionais, de uva, os vinhos de arroz também se dividem em diversos tipos, como envelhecidos, aromatizados e licorosos. Somente no Japão, existem quase 50 mil exemplares distintos catalogados;

9. Também como nos casos dos vinhos comuns, os vinhos de arroz devem ser apreciados em recipientes específicos, como taças ou copos de boca larga. Em boa parte dos vinhos de arroz, é possível notar aromas florais e frutados, além de algumas notas lácteas;

10. No armazenamento, os vinhos de arroz também se assemelham aos vinhos de uva: devem ser mantidos longe da luz direta e em temperatura estável. E uma vez aberta a garrafa, recomenda-se o consumo do vinho em no máximo sete dias. 

Agora que já sabe todos os detalhes sobre o vinho de arroz, que tal desbravar outras informações sobre o mundo dos vinhos em geral? Conheça o Wineverso Podcast, um bate-papo descontraído entre especialistas da equipe Wine, disponível nas principais plataformas de streaming!

Escrito por: Wine