Sommelier Wine

O que é Denominação de Origem?

19 dezembro 2016
  • 4436 visualizações
  • 0 comentários

As denominações de origens são termos muito comuns no mundo do vinho. Mas você sabe o que significa?

Denominação de Origem é um sistema de certificação que assegura que a nossa bebida preferida possua uma procedência geograficamente delimitada e que carregue as características geográficas do terroir, além de seguir as práticas de vitivinicultura regulamentadas pela legislação de um determinado local.

Esse sistema não se restringe somente à vinicultura (densidade dos vinhedos, variedades produzidas, teor alcoólico, tempo de amadurecimento, técnicas de vinificação) e também é utilizado para produção de alimentos.

No caso dos vinhos, como a certificação depende fundamentalmente do meio geográfico e das culturas locais, cada país ou região tem sua própria legislação.

Conheça algumas delas:

DOC – Denominação de Origem Controlada

É atribuída a vinhos portugueses cuja produção está tradicionalmente ligada geograficamente a uma região delimitada e sujeita a uma série de regras acordadas em sua própria legislação, como a composição do solo e as uvas permitidas.

Quinta da Fronteira Reserva DOC Douro 2012Vinho Quinta da Fronteira Reserva DOC Douro 2012 – Esse intenso rótulo é assinado pela Quinta da Fronteira, renomada vinícola que representa com perfeição a centenária tradição vitivinícola da região.

 

DO – Denominación de Origen

Certificação dada aos vinhos que foram desenvolvidos em região espanhola cujo território é delimitado a partir das uvas cultivadas naquele lugar. Sua qualidade e características devem-se exclusivamente aos fatores naturais e humanos.

La Peña D.O. Valencia Branco 2014Vinho La Peña D.O. Valencia Branco 2014 – Com notas de frutas brancas como lichia e leve toque floral, além do paladar de bom corpo, fresco e macio.

Dica de leitura:  Série Harmonizações Brasileiras - São Paulo

 

DOCa – Denominación de Origen Calificada

As exigências para essa categoria espanhola compreendem baixos rendimentos, estrita seleção das uvas, engarrafamento feito pelo próprio produtor e que os vinhos tenham tido, nos últimos 10 anos, um consistente e elevado padrão de qualidade.

Vinho 5 Oros Vindimia Seleccionada 20155 Oros Vindimia Seleccionada 2015 – Aromas de frutas vermelhas e de especiarias, bom corpo, é macio, frutado e possui agradável acidez, que o torna ótima companhia para as harmonizações.

 

DOC – Denominazione di Origine Controllata

Referência para a enologia italiana que atesta a origem de produção limitada, as uvas utilizadas que, obrigatoriamente, provirão de vinhedos próprios e, também, devem respeitar as características oriundas do ambiente natural e do fator humano, atendendo a específicas regras de produção aprovadas pelo decreto ministerial.

Fratelli Dogliani DOC Dolcetto D`Alba 2015Vinho Fratelli Dogliani DOC Dolcetto D`Alba 2015 – Tinto com aromas de frutas vermelhas frescas, com notas de especiarias, fresco, frutado, de taninos presentes e bom volume em boca.

 

DOCG – Denominazione di Origine Controllata e Garantita

Obrigatoriamente os rótulos devem mencionar de onde provém o produto. Por exemplo, o Barolo, que possui nome conhecido e área de produção histórica. Categoria reservada para os vinhos italianos reconhecidos como DOC há pelo menos dez anos e que possuam um valor particular em relação às características de qualidade.

Dica de leitura:  Receita de arroz de forno cremoso e vinhos para harmonizar

Batasiolo Barolo DOCG 2011Vinho Batasiolo Barolo DOCG 2011 – Um Barolo típico, ricamente aromático e dono de um paladar de corpo médio, com taninos notáveis porém macios, bom frescor e longo final.

 

IGT – Indicazione Geografica Típica

Aponta que o vinho foi produzido em uma grande área italiana e, consequentemente, em grande quantidade, mas que está de acordo com os requisitos especificados. Estas condições exigem que, no rótulo, sejam especificados o tipo do vinho, a uva utilizada e o ano da colheita (safra).

Carpineto Dogajolo Rosato IGT 2015Vinho Carpineto Dogajolo Rosato IGT 2015 – Groselha, cereja, amora, maçã e notas florais são os aromas desse rosé leve, com boa acidez e notas de frutas vermelhas.

 

AOC – Appellation d’Origine Contrôlée

Confirma que o vinho provém de determinado vinhedo e foi produzido de acordo com as leis locais, sendo a mais alta categoria de vinhos franceses. É feito um controle rigoroso, no qual o vinho tem que provir da zona especificada no rótulo e respeitar as especificações como, por exemplo, a densidade e volume total produzido, as uvas e os métodos de vinificação.

Maison Bouachon Prince De Monvert AOC Côte Rôtie 2009Vinho Maison Bouachon Prince De Monvert AOC Côte Rôtie 2009 – Esse rótulo é produzido com uma variedade tinta e uma branca, ambas provenientes de vinhas antigas.

Escrito por: