Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Curiosidades

Austrália: uma joia do Novo Mundo

17 julho 2018
  • 1477 visualizações
  • 0 comentários

Com seus rótulos intensos e peculiares, a Austrália é um dos países do Novo Mundo que mais tem crescido na produção de vinhos. Saiba mais.

O país da vez é Austrália. Dos antigos vinhedos de Shiraz, Merlot e Cabernet Sauvignon nos vales do sul do país às famosas Sauvignon Blanc em Margaret River, no oeste australiano, e, ainda, aos bons exemplares de Chardonnay e Pinot Noir e espumantes produzidos em Yarra Valley, perto de Melbourne, a Austrália contabiliza mais de 2.400 vinícolas distribuídas em sete macrorregiões vitivinícolas.

A produção de alta qualidade desse país o posiciona como uma enorme potência: no ano passado, a Austrália figurou o 5º lugar entre os maiores produtores de vinho do mundo, na frente de países tradicionais, como Chile e Portugal.

Grande exportadora, essa nação registrou um patamar recorde em 2017, tanto em valor quanto em volume: 15% de crescimento – maior taxa anual desde 2004 – em valor e 8% em volume, exportando 811 milhões de litros. Uma gigante!

Dica de leitura:  Velho Mundo e Novo Mundo do vinho

E, embora os vinhos desse país não sejam tão comuns no Brasil, estamos sempre de olho na sua rica produção, já que saem rótulos incríveis de lá, como os da região South Eastern Australia, I.G.P. (Indicação Geográfica Protegida) que abrange toda a área sudeste.

Essa região vem, cada vez mais, contribuindo para a boa reputação dos vinhos australianos. Muito por conta da sua enorme extensão: cobre as áreas totais de New South Wales, Victoria e Tasmania, além de, parcialmente, Queensland e South Australia.

Ou seja: estamos falando de condições climáticas e geográficas bastante distintas, o que dá aos produtores diversas possibilidades de elaborar grandes vinhos, compondo blends com uvas de origens diferentes.

Escrito por: