Curiosidades

Dia do Imigrante Italiano

20 fevereiro 2017
  • 1537 visualizações
  • 0 comentários

Em 21/02, comemoramos o dia do imigrante italiano, que tanto influenciou a viticultura no país. Conheça a história dessa deliciosa saga no mundo do vinho.

A data 21 de fevereiro marca a chegada da primeira expedição de italianos, em 1874, a bordo do barco a vapor Sofia. Era o início da grande migração desse povo para o Brasil. Hoje, são mais de 30 milhões de descendentes e mais de 140 anos de influência cultural, inclusive, na viticultura e na paixão por vinhos.

A história do vinho na Itália remonta 7000 anos a.C., quando as primeiras vinhas foram cultivadas, no Cáucaso. A Sicília, no sul do país, teve grande importância no desenvolvimento da viticultura na Itália, já que foi lá que as videiras iniciais foram plantadas pelos gregos e etruscos.

A produção de vinhos na Itália tornou-se mais significativa no governo do primeiro imperador romano, Augusto. O escritor romano Plínio, o Velho, registrou os exemplares divididos por variedade e qualidade. Por volta do ano 500 d. C., com o fim do Império Romano, os exemplares italianos praticamente desapareceram do mercado, porém, a Igreja Católica ajudou a manter viva a viticultura com os rituais da eucaristia.

Dica de leitura:  Série Harmonizações Brasileiras - Amazonas

De qualquer forma, sem muito incentivo à produção vitivinícola, apenas depois da Segunda Guerra Mundial que os rótulos passaram a ser elaborados expressivamente. Em 1960, os italianos aperfeiçoaram seu sistema de certificação e o mercado diversificou mais a oferta de exemplares ao produzir também brancos refrescantes.

A Itália, atualmente, está no topo da produção, com 4,9 bilhões de litros de vinho, só em 2016. Junto com a França, o país é o maior exportador da bebida do mundo e é reconhecido por seus vinhos de altíssima qualidade.

Ao virem para o Brasil, os italianos se espalharam pelo Sul, principalmente, na Serra Gaúcha, em Garibaldi, e em Bento Gonçalves. Apesar de não terem disseminado tanto o cultivo das uvas típicas da Itália, eles foram, indubitavelmente, os responsáveis por espalhar a cultura vitivinícola por aqui.

Dica de leitura:  Receita de lulas empanadas com aioli

Experimente exemplares da Itália, os que tiveram influência desse importante país e viva o dia do imigrante italiano em grande estilo:

Miolo Reserva Tannat 2015Vinho Miolo Reserva Tannat 2015 – Tinto com aromas de frutas vermelhas maduras, com notas de especiarias e chocolate e nuance floral.

Fantinel IGT Delle Venezie Ribolla Gialla 2013Vinho Fantinel IGT Delle Venezie Ribolla Gialla 2013 – Branco com aromas de manga, mamão e maçã verde, complementadas por notas de nozes frescas.

Val delle Rose Aurelio D.O.C. Maremma Toscana 2013Vinho Val delle Rose Aurelio D.O.C. Maremma Toscana 2013 – Tinto impressionante, aveludado, equilibrado, longo e rico em aromas.

Escrito por: Bia Miranda

Redatora e revisora da Wine, além de perdidamente apaixonada - e curiosa - pelo mundo do vinho.