Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Curiosidades

Novidade para a hora de abrir um espumante

13 janeiro 2015
  • 947 visualizações
  • 2 comentários

Já chacoalhou a garrafa na hora de abrir um espumante? O ato não é dos mais seguros, mas tem pesquisa que o defende. Olha só!

Abrir um espumante é algo que exige certos cuidados, afinal, a pressão interna gerada pelas leveduras presentes na bebida é enorme. Por isso, as indicações para a hora da abertura, geralmente, excluem o ato de chacoalhar a garrafa.

Na contramão disso tudo, a Universidade de Reims, na região de Champagne, França, divulgou uma pesquisa em que mostra que chacoalhar a garrafa de espumante antes de abrir tem seu lado positivo e nem seria preciso ter medo de que a rolha voe longe ou de que grande parte da bebida vire espuma.

Segundo os pesquisadores, a explicação para isso estaria nas bolhas. Quando a garrafa está fechada, o dióxido de carbono  no líquido e o do gargalo são proporcionais. Ao agitar a garrafa, criam-se bolhas grandes durante a mistura do gás com o líquido.

No entanto, quando essas bolhas se rompem, um pouco do dióxido de carbono é absorvido pelo líquido, reduzindo levemente o total de gás na garrafa. Mas, atenção! A diminuição na pressão depende do tempo.

Dica de leitura:  As variedades por trás do Cava

Se a garrafa for aberta logo após ser agitada, sairá aquele spray de espuma ao estilo das comemorações na Fórmula 1. Porém, se deixá-la descansar por alguns minutos (a pesquisa aponta 2 minutos e 40 segundos como o tempo ideal), as bolhas irão se dissipar e causar uma queda de pressão que dura cerca de 30 segundos.

Contudo, de acordo com Gérard Liger-Belair, co-autor do estudo, “a diminuição de pressão é realmente muito pequena e detectada apenas em sensores de alta precisão”. Por isso, ele próprio acredita que “a maneira mais segura de abrir uma garrafa de espumante é sem sacudi-la”.

Sendo assim, fica a dica: Testar novidades do mundo do vinho é sempre interessante, principalmente quando essas novidades vêm de estudos comprovados cientificamente.

Porém, quando se trata dos espumantes, temos que tomar cuidado, pois a pressão dentro da garrafa não é brincadeira e pode até acarretar um acidente.

Dica de leitura:  Conheça a J.C. Le Roux

Então, faça o teste de acordo com as orientações do estudo, mas em um ambiente aberto e livre de objetos. Ah… Não esqueça de nos contar como foi a experiência!

Fonte: Revista Adega

Escrito por: Bia Miranda

Redatora e revisora da Wine, além de perdidamente apaixonada - e curiosa - pelo mundo do vinho.