Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Curiosidades

Vinho do Porto invade terras tupiniquins

24 julho 2020
  • 59 visualizações
  • 0 comentários

Descubra por que você pode ver mais vinhos do Porto nas prateleiras e as características da bebida

Não que eles já não sejam apreciados pelos brasileiros. Mas, no que depender dos portugueses, eles vão dominar o mercado no país e se tornar um grande concorrente dos chilenos, os maiores exportadores da bebida para o Brasil.

Números do MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Comércio Exterior e Serviços) mostram que as importações de vinhos portugueses superaram 7,8% em volume as argentinas, de janeiro a maio de 2018.

No período, foram comprados 6 milhões de litros de vinhos portugueses (US$ 20,1 milhões) ante 5,5 milhões de litros da Argentina (US$ 19,1 milhões).

Na época, o Brasil era o número oito na lista de países que mais compram vinhos portugueses — aumento de 46,7% no volume de exportações em 2017, na comparação com o ano anterior.

Importações 

De acordo com o OEC (The Observatory of Economic Complexity), do MIT Media Lab, com dados originalmente da UN Comtrade, Portugal é o país que mais se destaca na União Europeia quando o assunto é importação feita pelo Brasil. O país fica com 12% do total geral, com destaque para o vinho do Porto e o vinho verde.

Disputa pelo mercado brasileiro

Chile e outros países como Argentina e Uruguai ainda são muito beneficiados pelo Mercosul, que diferencia a carga tributária da bebida das produções da União Europeia, como Portugal e França, por exemplo.

Mas o mercado está com a expectativa de que um acordo comercial com a União Europeia mude esse cenário. Se isso acontecer, veremos muito mais vinhos portugueses nas prateleiras dos empórios e adegas do Brasil. 

Além disso, este ano o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento revogou as exigências de novos exames que encareceriam o produto (como testes para detectar corantes, ácido cítrico, sulfatos, entre outros), depois de negociação com representantes do setor.

Como o Brasil é a nova menina dos olhos de Portugal, está mais do que na hora de você conhecer melhor sobre o principal produto dos nossos irmãos de língua: o vinho do Porto.

O que é um vinho do Porto?

Em Portugal, ele é visto como aperitivo. Eles costumam dizer que uma tacinha desperta o apetite. Já no Brasil, é mais comum vê-lo sendo servido pós-refeição. Inclusive, eles vão muito bem com sobremesas à base de chocolate ou café.

O vinho do Porto é produzido na região do Douro, em Portugal. É o que chamamos de fortificado, que é como o vinho fica depois de um procedimento que faz dele mais alcoólico e “forte”, do que vinhos normais.

Para ser feito, interrompe-se a fermentação (que é o processo açúcar + levedura + álcool + CO2) com a adição de aguardente vínica, o que eleva a graduação alcoólica (geralmente 19% do volume) e mantém a doçura (o açúcar é residual, ou seja, da própria uva).

Estilos de Porto do Vinho

  • Porto Ruby

Além da cor avermelhada intensa, o aroma frutado é muito predominante. Esse estilo de vinho tem três categorias especiais além do Ruby puro: Reserva, Late Bottled Vintage (LBV) e Vintage. 

O Ruby também tem um grande potencial de envelhecimento com qualidade. Isso quer dizer que ao longo do tempo seus sabores ficam muito mais acentuados e marcantes. O Late Bottled Vintage (LBV) e Vintage são os mais indicados para guarda.

  • Porto Tawny

São vinhos de safras variadas, envelhecidos em tonéis ou cascos. Apresentam cores tinto-alourado, alourado ou alourado-claro, com aromas de frutos secos amadeirados. O Tawny é mantido nos recipientes de madeira por cerca de 3 a 8 anos, podendo ultrapassar décadas, em casos especiais.

Entre as categorias do Tawny, estão ainda o Tawny Reserva, Tawny com Indicação de Idade (10 anos, 20 anos, 30 anos e 40 anos) e Colheita.

  • Porto Reserva

Bastante próximo dos estilos Ruby e Tawny, algumas das características que o diferem são a sua tonalidade e o sabor. Ele tem um gosto bem mais marcado, devido ao período maior de envelhecimento.

  • Porto Branco

O vinho do Porto não é apenas tinto, o tipo Branco é de uma produção mais recente, feito a partir de uvas brancas cultivadas nas encostas superiores do vale do Douro. 

Pode apresentar mais ou menos doçura e ter variações de sabor, aroma e cor (branco pálido, branco palha e branco dourado). Ele pode ostentar as denominações Reserva ou Indicação de Idade. Geralmente apresentam concentração alcoólica, em torno de 16,5% a 17%.

  • Porto Vintage

Por último, o mais especial dos vinhos do Porto. O estilo vintage não é para qualquer um, já que é feito com safras muito especiais. Precisa da liberação do IVDP (Instituto dos Vinhos do Douro e Porto) para ser elaborado, o que acontece depois da análise de algumas amostras das uvas. 

O grande diferencial destes vinhos é seu potencial de evolução em garrafa, podendo ultrapassar 50 anos para atingir seu ápice. 

Agora que você já conhece melhor sobre os estilos de vinhos do Porto, corra para testar e descobrir o seu preferido. Depois conta para a gente se deu match!

Escrito por: Wine