Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Dicas

5 razões para beber vinho brasileiro

27 julho 2016
  • 2140 visualizações
  • 4 comentários

Aqui no nosso país, também são produzidos vinhos de altíssima qualidade, deliciosos e únicos. Veja os motivos para você beber mais vinhos brasileiros.

Não é preciso muito esforço, basta uma breve consulta na internet para colher informações sobre a qualidade e o reconhecimento que o vinho brasileiro tem.

Você encontrará notícias como a de um vinho brasileiro do interior do estado de São Paulo que recentemente recebeu medalha de ouro no prestigiado concurso Decanter World Wine Awards, outra contando que dois espumantes nacionais ficaram classificados entre os 10 melhores vinhos do mundo no ranking da Associação Mundial de Jornalistas e Escritores de Vinhos e Licores (WAWWJ), só para começo de conversa.

1) Qualidade

O reconhecimento internacional é um dos atestados da qualidade do vinho brasileiro. Ele vem através de premiações em respeitados concursos, em que, geralmente, as degustações são às cegas e com grande número de vinhos inscritos.

Também vem por comentários e elogios de renomados críticos, como os ingleses Jancis Robinson, Oz Clarke e Steven Spurrier. Além disso, o vinho brasileiro é exportado para diversos países, como Reino Unido, Bélgica, Alemanha, Holanda, Paraguai, Japão, Estados Unidos, Suíça, China, Colômbia, França e muitos outros, o que contribuí para essa visibilidade.

2) Diversidade

É bem comum encontrarmos quem diga não gostar dos vinhos desse ou daquele país, mas que adora os de outro. Difícil, porém, é julgar um exemplar apenas pelo país de origem, sem levar em consideração a região, as uvas e o produtor, a proposta, etc.

Dica de leitura:  Cuidados com o vinho após o transporte

Todo país que produz vinhos é rico nesses elementos, e o Brasil não fica atrás. Só o Rio Grande do Sul, maior produtor de vinhos do país, tem distintos terroirs, como a Serra Gaúcha, a Serra do Sudeste, a Campanha e Campos de Cima da Serra.

Saindo de lá, temos o Planalto Catarinense, em Santa Catarina, o Vale do São Francisco, no Nordeste, fora outras áreas em outros estados como São Paulo e Minas Gerais.

Múltiplas são também as variedades de uvas, assim, além das tradicionais Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah, Pino Noir e Chardonnay, encontramos várias outras menos divulgadas, mas expressivas, como a Marselan, a Teroldego, a Ancellota, a Egiodola, por exemplo.

Produtores, então, são centenas. Pergunte-se o quanto realmente você conhece do vinho brasileiro!

3) Personalidade

Terroir, variedade de uva, produtor, enólogo são fatores que dão personalidade ao vinho. O Brasil tem todos eles.

As características do terroir da Serra Gaúcha, região que elabora a maior parte do vinho brasileiro, é bem diferente das regiões mais conhecidas da Argentina e do Chile, os dois países com maior volume de vinhos comercializado por aqui.

De lá, podemos esperar rótulos com intensos aromas de frutas maduras, taninos macios e, geralmente, maior volume alcoólico. Já da região brasileira, mais fria e úmida, os vinhos tendem a ter aromas não tão intensos, maior acidez e comumente taninos mais potentes que podem precisar de alguns anos em garrafa para serem domados.

Dica de leitura:  7 vinhos Malbecs para iniciantes ou experientes

É um estilo próprio, muitas vezes erroneamente comparado com os dos nossos vizinhos.

4) Profissionalismo

O Brasil não é nada amador em relação aos vinhos que produz. Por aqui, se usa equipamentos e técnicas tão avançadas quanto em qualquer outro país produtor.  Empresas de pesquisa investem em estudos constantes para viabilizar e melhorar a produção no nosso país, como a Embrapa Uva e Vinho e a Epamig.

Em nossas terras, encontramos cursos de nível superior em enologia, produção de bebidas e agronomia, formando excelentes profissionais do ramo. Aqui, o vinho é produzido com muita dedicação, estudo e tecnologia.

5) Enoturismo

As diferentes regiões que produzem vinhos no nosso país, com mais ou menos estrutura, têm condições de receber visitantes, proporcionando vários atrativos para os enófilos. As vinícolas abrem suas portas para promover degustações e visitas monitoradas, em que todo o processo de produção é explicado, a começar pelos vinhedos.

Algumas até oferecem hospedagem e restaurantes refinados, além de toda a beleza natural e tradições comuns a cada localidade. Com certeza, a melhor forma de se conhecer o vinho brasileiro. Experimente!

Escrito por: