Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Harmonização de A a W

Série Harmonizações Brasileiras – Rio Grande do Sul

17 março 2017
  • 12718 visualizações
  • 2 comentários

Um prato gaúcho delicioso, que fica ainda melhor com vinho, na série harmonizações brasileiras. Vale a pena experimentar!

O estado mais ao sul do Brasil tem uma gastronomia riquíssima que sofreu influência, ao longo do tempo, das imigrações italiana e alemã, no século XIX, além da culinária indígena, portuguesa e espanhola. Do estilo de vida campestre, nos Pampas, surge a chamada cozinha de campanha e, do lado mais urbano da população, a culinária missioneira.

Sem dúvidas, a carne bovina é o grande destaque da gastronomia gaúcha. Quando o território era povoado por índios, vivia-se da caça e da pesca. A chegada dos jesuítas trouxe também o gado, que se expandiu por toda a região. Com tanta fartura animal, a carne tornou-se o alimento principal da dieta. Para conservá-la durante as viagens, era feita uma desidratação com o sal grosso, surgindo assim o charque.

Junto com o charque, o churrasco e os pratos de origem italiana e alemã são tradicionais da culinária do Rio Grande do Sul. A batata, trazida por colonos da Alemanha, aparece com muita frequência. Da mesma forma que as massas e a polenta, heranças dos imigrantes italianos. Aliás, vem deles também a cultura do vinho que, hoje, é uma das principais atividades econômicas do estado.

Dica de leitura:  Para harmonizar: vinho ou cerveja?

Um dos pratos mais difundidos e conhecidos é o arroz carreteiro. Fácil de preparar e muito saboroso, ele é composto por pedaços de charque misturados ao arroz, com temperos variados. O nome vem dos carreteiros, transportadores de cargas, que atravessavam o sul do Brasil em carretas puxadas por bois. O arroz com o charque era fácil de preparar por um viajante solitário e a carne salgada conservava a refeição por mais tempo. Hoje, há versões mais incrementadas, com bacon e linguiça calabresa.

Para harmonizar com essa delícia, que tem de leve a médio corpo, boa untuosidade e aromas e sabores defumados, por conta do charque, além de riqueza de texturas pelos temperos utilizados, vinhos com acidez moderada, bom corpo, pouco tempo em barricas e toques de especiarias são os ideais. Confira nossas sugestões ao lado, saúde e bom apetite!

Dica de leitura:  Receitas com embutidos

Colaboração técnica: Taimmy Rodrigues.

Recomendamos para você:

( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
Escrito por: Bia Miranda

Redatora e revisora da Wine, além de perdidamente apaixonada - e curiosa - pelo mundo do vinho.