Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Sommelier Wine

Como harmonizar água e vinho

11 fevereiro 2016
  • 2571 visualizações
  • 3 comentários

Veja o que levar em conta na hora de escolher a água para acompanhar a degustação de um bom vinho.

Harmonizar água e vinho, você sabia que isso é possível? Muitos, provavelmente, nunca pararam para pensar nessa questão, mas acredite, faz todo o sentido. O motivo? Nem toda água é inodora (sem cheiro), insípida (sem gosto) e incolor (sem cor).

Atualmente, há uma grande diversidade de águas no mercado. Cada uma com propriedades e qualidade diferenciadas, fatores que podem interferir na percepção do vinho no paladar. Por isso, na hora de escolher a água para uma degustação, principalmente quando se tratar de uma ocasião mais profissional, é indicado ter atenção ao tipo que combinará com as propriedades dos vinhos.

Para isso, é possível fazer uma análise sensorial parecida com o vinho: avaliar aromas e sabores. Isso mesmo, cheiros e sabores podem variar de uma água para outra. O que pode estar relacionado com a origem da água: proximidade com o mar ou alta concentração de minérios no local de onde provém, por exemplo.

Dica de leitura:  Saiba tudo sobre o Lambrusco

Algumas dessas características diferenciadas podem ser comuns tanto ao vinho quanto à água, como estrutura, mineralidade, equilíbrio e acidez. Sendo assim, para fazerem par, ambos devem ter intensidade e personalidade semelhantes.

Por fim, é importante entender que vinho e água têm suas estruturas definidas de acordo com a origem, o terroir local e a natureza. Por isso combinam tanto! Assim como pratos regionais com vinhos da mesma região.

Compreendido esse ponto, confira nossas dicas para harmonizar esses dois líquidos preciosos.

1) Para acompanhar vinhos brancos,  rosés frutados com graduação alcoólica que não seja muito elevada e tintos bem leves e com taninos sutis, a água deve ser leve e com baixa concentração de minerais. Ex.:

Água Mineral Natural Acqua Panna 505mlÁgua Mineral Natural Acqua Panna – Essa água é um sucesso entre os Sommeliers. Ela é extremamente leve e ideal para acompanhar degustações de vinhos.

Dica de leitura:  Atum mi-cuit em crosta de gergelim, creme de nata e wasabi

2) Para vinhos tintos com boa acidez e taninos presentes, o ideal seria uma água também de boa acidez e concentração de minerais, além do gás que limpa as papilas gustativas e torna possível a volta da salivação. Os brancos com passagem por barrica e rosés com mais estrutura também se enquadram nessa dica.

Outra sugestão interessante é degustar o vinho e a água alternadamente. Assim, a sequência de sensações será deliciosa e nenhum se sobreporá ao outro.

No entanto, tudo isso são apenas dicas e informação a mais. Não é uma regra que deve ser seguida à risca. Afinal, o que importa mesmo é que o vinho torne ainda melhor cada momento. Saúde!

Escrito por: