Sommelier Wine

Os sedimentos do vinho

20 julho 2018
  • 5819 visualizações
  • 0 comentários

Já se perguntou por que alguns vinhos apresentam sedimentos na garrafa e até mesmo na taça? Descubra o que são esses sedimentos e como eles aparecem na bebida.

Você já reparou que alguns vinhos têm sedimentos? Ao degustar um rótulo, algumas vezes nos deparamos com novidades. Seja um aroma diferente dos outros já sentidos, um sabor mais leve ou mais robusto e também alguma partícula visível, o tal sedimento, que pode estar na rolha, boiando ou depositada no fundo da garrafa.

Na hora que vimos os sedimentos, bate aquela dúvida: será que o vinho que comprei está estragado? Será que eu não soube armazenar de maneira ideal? Não se preocupe! Agora todas as suas dúvidas serão sanadas.

É importante termos em mente que o vinho obedece a um ciclo natural. Ele nasce, cresce, atinge seu auge, envelhece e morre. Tudo isso devido às reações químicas que ocorrem o tempo todo, inclusive após o vinho ser engarrafado.

Por isso é tão importante fazer o armazenamento correto de suas garrafas, pois podemos minimizar o tempo de declínio do vinho, não evitá-lo.

O aparecimento dos sólidos muitas vezes é em decorrência de fenômenos naturais. Geralmente, eles ocorrem por causa de reações químicas constantes, crescimento do vinho ou maturação e envelhecimento avançados. Os sedimentos também podem ser encontrados em vinhos que não tenham sido filtrados, após a vinificação.

Dica de leitura:  Novidades no ClubeW

Causas dos sedimentos no vinho

Cristais de tartarato 

Os cristais de tartarato visualmente são cristais mesmo e a textura lembra sal de cozinha. No vinho tinto, eles ficam roxos e, nos brancos, permanecem brancos ou âmbar.

A uva possui diversos ácidos, mas o principal é chamado ácido tartárico e é a partir dele que a maioria dos laboratórios medem a acidez do vinho.

Esse ácido pode se ligar quimicamente às moléculas de potássio ou de cálcio, transportadas do solo para as uvas, e essas ligações originam o bitartarato de potássio e o tartarato neutro de cálcio respectivamente, que podem precipitar e aparecer na garrafa, na forma desses cristais.

Antocioninas

Outro sedimento comum no vinho é um depósito natural causado pela precipitação* das antocianinas, que são os compostos que garantem a coloração da bebida. Após unirem-se quimicamente umas às outras, elas se tornam pesadas e vão para o fundo da garrafa.

Dica de leitura:  Qual o Vinho perfeito para o seu Signo?

As antocioninas também podem se unir aos taninos, formando moléculas grandes e estáveis que se precipitam e que podem aparecer nas laterais da garrafa. Essas sedimentações das antocianinas ajudam a explicar porque os vinhos tintos perdem cor à medida que ficam mais velhos. Do rubi vivo e brilhante vão para a cor atijolada.

Quando encontrar algum sedimento na garrafa, não se apavore. É bom degustar o vinho primeiro para depois tirar as devidas conclusões, pois esses sedimentos indicam apenas que seu exemplar está passando pelo seu curso normal de envelhecimento, estabilização e maturação, proporcionando a você novas experiências. Se por acaso você ingeri-los, não há nenhum risco à sua saúde.

E, dependendo do sedimento encontrado no seu vinho, você pode separá-lo do líquido usando um coador de tecido limpo, decanter ou mesmo uma jarra.

*Precipitação é quando, durante uma reação química, ocorre o surgimento de partículas sólidas.

Recomendamos para você:

( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
Escrito por: Bia Miranda

Redatora e revisora da Wine, além de perdidamente apaixonada - e curiosa - pelo mundo do vinho.