Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Curiosidades

Vinho com gelo pode ou não pode? Descubra agora!

18 janeiro 2019
  • 6392 visualizações
  • 0 comentários

Tudo vai depender do tipo de vinho que você vai apreciar!

Há alguns anos, a famosa Moët & Chandon trouxe uma novidade para o Brasil que deu o que falar: vinhos feitos especialmente para serem degustados com pedras de gelo. Os debates em torno dessa informação não foram poucos.

Em entrevista dada à Folha de São Paulo, o sommelier Manuel Luz explicou que os exemplares da vinícola são espumantes mais açúcar e borbulhas do que similares. Por isso, eles devem ter serviço rápido, o que justificaria o vinho com gelo.

Além dele, outros especialistas deram sua opinião e foram unânimes ao dizer que a presença do sólido na bebida pode comprometer suas características. Isso é ainda mais significativo quando se trata do tipo de vinho e da quantidade de gelo.

É por isso que a gente preparou um guia para você descobrir como e quando tomar vinho com gelo. Descubra agora como você pode dar um toque de frescor à bebida, sem fazer com que ela perca completamente sua identidade.

Punição severa para quem transformasse o vinho

Adicionar qualquer outra substância ao vinho já foi motivo para a criação de leis duras e punições na Antiguidade. Quem fosse pego colocando água era imediatamente punido. Na Idade Média, isso foi ainda mais significativo.

Nessa época, o consumo de vinho era, por muitos, considerado mais saudável do que o de água. A explicação para isso é que a água, geralmente, estava contaminada e poderia causar doenças graves em boa parte da população. 

Vamos dar um salto no tempo e chegar aos dias atuais. Já temos água limpa e tratada, condições favoráveis de higiene e tecnologia para a fabricação de diferentes tipos de vinho. Seria um sacrilégio colocar gelo na bebida quando ela está meio quente? 

Os puristas dirão que sim, mas, não se preocupe, você não será punido. No entanto, uma coisa é certa, dependendo do vinho que receberá o gelo, você perderá uma boa experiência de degustação. 

O que acontece quando adiciono gelo no vinho?

Sim, o vinho ficará gelado. Mas, não é só isso. Quando ele começar a derreter, a água diluirá o aroma e o sabor, além de mudar o equilíbrio da bebida. Lembre-se de que cada bebida é produzida para ser consumida em temperatura apropriada.

Geralmente, essas informações estão descritas no rótulo, assim como as possibilidades de harmonização. Se você estiver, por exemplo, em um contexto de alto verão, num calor de 38º, certamente, vai encontrar o vinho ideal para essa ocasião. 

Posso colocar gelo em quais tipos de vinho?

Nem tudo deve ser levado a ferro e fogo. Se você gosta de vinho com gelo, poderá optar pelas seguintes bebidas:

Chandon Passion: Esse espumante tem como principal destaque o aroma que remete a pêssego, maracujá, lichia, jambo e flor de laranjeira. Seu sabor adocicado e frutado é outra característica importante. Nesse caso, uma pedrinha de gelo vai bem. 

Miguel Torres Días de Verano Reserva Muscat: Um branco com paladar delicado, leve, com acidez sutil e toque floral. Por ser adocicada, a uva Moscatel suporta bem temperaturas mais baixas.

Maison Le Star Rosé On Ice: Frutado, leve e fresco, esse rosé francês é inspirador. Experimente apreciá-lo bem geladinho em dias quentes e se apaixone.

Com esses exemplos, é possível compreender que há sim a possibilidade de tomar vinho com gelo. Os rótulos “Ice”, por exemplo, são criados para serem refrescados com esse ingrediente a mais. Geralmente, esses vinhos são espumantes, brancos e rosés – opções mais indicadas para o verão. 

Essas dicas servem para países tropicais?

O calor dos países tropicais, como o Brasil, pede por bebidas mais geladas e refrescantes. Mesmo assim, cada vinho, como a gente já disse, pede uma condição específica de temperatura.

Se você não se importar em degustar um vinho com gelo com perda de algumas características originais, está tudo bem. O importante é que o prazer de apreciar um bom vinho seja mantido, com ou sem gelo. 

Uma boa saída para quem quer experimentar essa onda de adicionar pedras de gelo no vinho e se refrescar no verão é fazer isso com exemplares de características mais simples, vinhos e espumantes de menor custo, feitos para o dia a dia.

Agora, se você quer aproveitar tudo o que o vinho tem a oferecer, principalmente aqueles especiais, requintados e ricos em aromas e sabores, não aconselhamos tomá-los com gelo. Poderá ser uma experiência frustrante.

Gostou da ideia? Experimente e conta pra gente o que achou!

Escrito por: Wine