Curiosidades

Você conhece Robert Parker?

27 julho 2018
  • 2003 visualizações
  • 0 comentários

Provavelmente você já ouviu falar em Robert Parker, certo enófilo? Um dos mais conhecidos e influentes críticos especializados de vinhos, ele foi um dos pioneiros na criação dos sistemas de pontuações. Saiba tudo sobre ele.

Existem diversos críticos no mundo do vinho e também diferentes sistemas de pontuação. Entre os avaliadores, Robert Parker é um dos mais conhecidos. Confira um pouco sobre essa personalidade e o sistema que ele desenvolveu para pontuar os exemplares que degusta.

Robert M. Parker Jr. é americano, nasceu em Baltimore, em 23/07/1947. Parker se formou com honras na Universidade de Maryland, com especialização em História, e, em especial, em História da Arte. Ele também cursou a Faculdade de Direito da Universidade de Maryland.

Por cerca de dez anos e meio, ele atuou como advogado e como assessor jurídico geral em bancos de crédito. Mas, em 1984, renunciou seu cargo para dedicar 100% do seu tempo ao mundo do vinho. Sua paixão por nossa bebida preferida começou em 1967, quando ele foi visitar a sua namorada – agora atual esposa, que estudava em uma universidade na Alsácia, França, uma importante região produtora de vinho.

Após começar a se interessar pelo mundo do vinho, Parker percebeu que as informações confiáveis sobre esse tema eram muito escassas, daí veio a vontade, em 1975, de escrever sobre vinhos e criar o seu próprio guia. Na época, a decisão de abandonar a profissão de advogado não foi bem vista. Amigos e familiares aconselharam que sua carreira na área de direito deveria ser prioridade máxima, e que a escrita do vinho era uma profissão romântica e não lucrativa.

Mas ele se desafiou. Estudou muito, desenvolveu um sistema de pontuação e, em 1978, lançou a primeira edição do The Wine Advocate. Inicialmente o número de assinantes do seu guia era inferior a 600.

Ao longo do tempo, seus comentários e pontuações ganharam o planeta e, muitas vezes, ele mesmo ditou o mercado com suas pontuações, ao elevar o preço de um produto ou mesmo diminuir, a partir de suas observações e notas.

Dica de leitura:  4 vinhos pontuados que você precisa experimentar

Atualmente, o The Wine Advocate conta com mais de 50 mil assinantes, em mais de 37 países. No começo, sua publicação era apenas impressa. Porém, em 2002, Parker também fundou a versão online e seu site oficial se tornou o número um em vinho.

O sistema de pontuação

O sistema de avaliação de Robert Parker emprega uma escala de qualidade de 50 a 100 pontos (Parker Points®). Esses pontos são divididos da seguinte forma:

  • A cor geral e a aparência do vinho somam até 5 pontos;
  • As características olfativas recebem até 15 pontos;
  • Gustativas recebem até 20 pontos;
  • A qualidade global ou potencial para uma maior evolução e melhoria (envelhecimento) recebe até 10 pontos.

A soma dos pontos de cada quesito resulta na nota total do vinho, e Parker define da seguinte forma:

De 96 a 100 pontos

Um vinho extraordinário de caráter profundo e complexo, exibindo todos os atributos esperados de um vinho clássico de sua variedade. Vinhos deste calibre valem um esforço especial para encontrar, comprar e consumir.

De 90 a 95 pontos

Um excelente vinho, com excepcional complexidade e caráter. São vinhos maravilhosos.

De 80 a 89 pontos

Um pouco acima da média. É um vinho muito bom, que exibe elegância e sabor.

De 70 a 79 pontos

Um vinho médio, com pouca distinção. É bem feito, porém é um vinho simples.

De 60 a 69 pontos

Um vinho abaixo da média que contém deficiências notáveis, como acidez e/ou tanino excessivos, ausência de sabor ou possivelmente aromas ou sabores que não agradam.

Dica de leitura:  10 vinhos pontuados espanhóis

De 50 a 59 pontos

Um vinho considerado inaceitável.

Para chegar até essas pontuações, quando possível, as degustações de Parker e sua equipe são às cegas e realizadas em duplas – os mesmos tipos de vinhos são provados uns contra os outros e os nomes dos produtores não são divulgados.

A ideia é ter um olhar crítico sobre a bebida sem sofrer a influência de quem a produziu. Como o vinho é algo vivo, que está em constante mudança e evolução, muitos são provados várias vezes e a nota final representa uma média do desempenho dessas várias degustações. A avaliação é bem rigorosa e Parker assume que prefere subestimar um vinho do que superestimá-lo.

Existem algumas degustações que não realizadas às cegas. As exceções são apenas para os vinhos que integram Denominações de Origem muito específicas, para os vinhos degustados diretamente das barricas de carvalho e para os vinhos cujo valor é abaixo de 25 dólares. Mas a rigorosidade na avaliação e a imparcialidade são as mesmas.

Além de cuidar do The Wine Advocate, Parker já publicou alguns livros e foi colunista de diversas revistas e sites reconhecidos mundialmente, como a Forbes, a Business Week, a Food and Wine Magazine.

Entre os diversos prêmios que recebeu, Parker é o único escritor/crítico de vinhos da história a receber as mais altas honras presidenciais de dois presidentes franceses e de um presidente italiano.

Uma curiosidade sobre esse crítico é o valor do seu nariz. Em reconhecimento ao seu talento especial, Parker conseguiu acrescentar uma cláusula ao seu seguro de invalidez – um parágrafo que assegura seu sentido olfativo, seu “nariz”, por um milhão de dólares.

Recomendamos para você:

( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
Escrito por: Nicole Batista

Sommelière e Bacharel em Química, fez imersão em algumas regiões vitivinícolas da Europa e América do Sul.