Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Enoturismo

Turismo de vinho na região do Friuli

18 outubro 2019
  • 60 visualizações
  • 0 comentários

Longe dos grandes conglomerados turísticos, o Friuli é parada obrigatória para sair do óbvio na Itália. Para completar, produz vinhos de altíssima qualidade. Convidamos Marco Fantinel, CEO da vinícola que leva seu sobrenome, para dar dicas sobre os melhores lugares da região

por Adriana Nazarian, para revista WINE

Viajantes experientes sabem que a melhor forma de mergulhar na dolce vita italiana é deixar de lado as multidões e desbravar, sem pressa, seus segredos mais escondidos. E, entre eles, está a pequena região conhecida como Friuli-Venezia Giulia, no nordeste da Itália. Ou, simplesmente, Friuli.

A localização, para começar, é especial: a poucos quilômetros de Veneza, esse pedaço da Itália faz fronteira com a Eslovênia e a Áustria, e divisa com o Veneto. Com um cenário que vai das montanhas alpinas às praias e lagoas do mar Adriático, o destino concentra cidadezinhas históricas como Udine, Trieste e Spilimbergo, pontuados com a deliciosa gastronomia local e vinhos reconhecidos internacionalmente.

Para revelar os melhores segredos da região, convidamos um autêntico friuliano, com o vinho em seu DNA. Marco Fantinel é neto do hoteleiro e restaurateur Mario Fantinel, que comprou as primeiras terras que deram origem à vinícola que leva seu sobrenome. De 1969 para cá, a Fantinel cresceu e ganhou fama internacional, sem, porém, perder a essência de empresa familiar. Hoje, ocupa 300 hectares de terra com terroir único em uma vila próxima a Spilimbergo, além de uma área mais recente na região de Colli Orientali, destinada a produzir vinhos premium. Não à toa, os rótulos da Fantinel já estão em 90 países – no Brasil, é a marca de espumantes italianos mais vendida.

No comando da operação, o CEO Marco Fantinel é um eterno apaixonado por vinhos e pelos pequenos prazeres do Friuli. A seguir, ele revela alguns de seus passeios e restaurantes favoritos na região, para que você possa desbravá-la como um local.

SAN DANIELE DEL FRIULI

Impossível pular a grande parada gastronômica do Friuli, que proporciona vistas panorâmicas para as montanhas da região. Graças ao encontro da brisa fria dos Alpes com as correntes úmidas do mar Adriático, a cidade usufrui do microclima ideal para produzir, artesanalmente, um presunto inigualável, que conquistou fama internacional.

O que fazer
Testa & Molinaro
Fundada por duas famílias de açougueiros, a marca mais antiga do autêntico prosciutto de San Daniele é o melhor lugar para mergulhar na cultura por trás da iguaria produzida na cidade. Desde 1941, verdadeiros artesãos desenvolvem um trabalho meticuloso para extrair as melhores amostras do presunto – são 140.000 unidades ao ano – por meio de um processo que dura mais de 13 meses. Os presuntos crus San Daniele DOP Alta Salumeria, por exemplo, têm idades entre os 14 e 17 meses, e sabor envolvente, suave e delicado.

SPILIMBERGO

Às margens do rio Tagliamento, eis um verdadeiro achado para quem gosta de arte e cultura. Seu passado como importante centro na Itália medieval rendeu monumentos imperdíveis, caso do Duomo di Santa Maria Maggiore (1284): a catedral é considerada o monumento mais bonito da cidade. Outro destaque é a escola de mosaico local, autora de painéis únicos que encantam viajantes do mundo todo.

Dica de leitura:  Vinho Barolo

O que ver
Scuola Mosaicisti del Friuli
Alunos de diversas partes do mundo se reúnem nesta escola de mosaico para criar trabalhos minuciosos, que seguem os estilos romano, bizantino e moderno. Reconhecida internacionalmente, a instituição já criou obras para lugares como o Ground Zero, em Nova York, local onde funcionou o World Trade Center.

Onde comer
Ristorante la Torre
Um castelo medieval cheio de história é o cenário deste restaurante de cozinha regional com toques contemporâneos. Para o almoço, a relação custo/benefício é ótima: o menu “Meio-dia do cozinheiro” é composto por dois pratos e uma pequena sobremesa, todos escolhidos pelo chef Marco Talamini e servidos para a mesa completa, que sai por 25 €. Reservas são fundamentais.

Osteria da Afro
É o simpático proprietário, Dario, quem costuma receber os viajantes neste restaurante familiar recomendado pelo Guia Michelin pela gastronomia simples e de ótima qualidade. Na lousa, os especiais do dia, feitos com imensa dedicação. Reserve uma mesa no salão com lareira e, se animar, durma em um dos quartos da propriedade.

UDINE

Esqueça a aglomeração que acompanha muitas das cidades históricas da Itália. Marcada pela arquitetura gótica-veneziana, Udine é um convite para mergulhar no passado do país de um jeito tranquilo e despretensioso. Entre os pontos altos, a Piazza Libertà, a Loggia del Lionello, que funcionou como sede do governo, e o Museo Diocesano, antiga residência de bispos e sede de afrescos imperdíveis.

O que fazer
Il Tempietto Longobardo
As histórias que rondam principal atração da pequena cidade de Cividale del Friuli, a 15 km de Udine, são muitas. Mas é provável que o lugar tenha funcionado como capela de um convento beneditino – daí seu segundo nome, Oratorio di Santa Maria in Valle. Construído no século 8, o Patrimônio Mundial da Unesco tem afrescos e forros de estuques originais que merecem a visita.

AQUILEIA

Esta cidade é conhecida por seus mosaicos impressionantes e, não à toa, já foi chamada de “segunda Roma”. Uma das cidades mais ricas do Império Romano, foi fundada em 181 a.C para proteger as fronteiras contra os bárbaros. Não deixe de visitar a Basílica de Santa Maria Assunta, o Fórum Romano e os museus Arqueológico e Nazionale Paleocristiano, construído dentro de um convento beneditino.

Il Castello di Udine
Tem vista de tirar o fôlego que corre não só sobre a cidade de Udine, mas também pelas montanhas ao seu redor. A visita ao castelo construído no século XVI também oferece uma aula de história, já que hoje a propriedade abriga três museus: do Ressurgimento, Arqueológico e de Fotografia, além da Galeria de Arte Antiga, com trabalhos valiosos de artistas como o veneziano Giovanni Battista Tiepolo (1696-1770). Em tempo: o castelo ainda possui uma biblioteca de arte com mais de 40 mil títulos.
Horário de funcionamento:
De terça à domingo, das 10 às 18 hrs

Dica de leitura:  Em busca de vinhos italianos

Onde brindar

Osteria al Cappello
Adorada pelos locais, a osteria de clima informal – repare nos chapéus espalhados por todos os cantos – é o melhor lugar para reunir os amigos na hora do aperitivo. Além do spritz artesanal, tem uma carta de vinhos excelente, comidinhas deliciosas e quatro suítes para quem decidir esticar a noite.

Speziaria Pei Sani
Um lugar histórico, considerado o melhor wine bar de Udine, em atividade desde 1929. Além dos vinhos, há boas cervejas artesanais e pratos aconchegantes como o ótimo carbonara.

Onde comer

Al Grop
Em Tavagnacco, a poucos quilômetros de Udine, essa trattoria fica em um espaço anexado à igreja local, com mais de 500 anos de história. Na primavera, os aspargos são a estrela da casa, que tem como destaque uma vasta seleção de vinhos locais, além de rótulos do Piemonte e da Toscana. A propriedade ainda conta com uma locanda com seis suítes equipadas com cozinha.

Gustâ al Lepre
Todos os dias, o chef Massimo Quintavalle prepara pratos inspirados na cozinha tradicional com os ingredientes mais frescos da região. Recentemente, a casa, com estilo rústico, ganhou um ambiente reservado às degustações.

Osteria Aquila Nera
Com clima de casa, o restaurante comandado por um casal de italianos prioriza ingredientes frescos. Na fórmula do chef Paolo Danelon, um cardápio que muda a cada cinco semanas e uma ampla seleção de vinhos locais servidos em taça.

TRIESTE

A capital do Friuli é um lugar para mergulhar na história da Itália, a começar pela Piazza Unità d’Italia, voltada ao mar e cercada por edifícios que marcaram época, caso do Palazzo Pitteri. Mas é ao esquecer o guia e andar sem pressa por seus cantinhos escondidos que seu charme todo peculiar se revela – pense em antiquários em ruelas estreitas, cafés à beira-mar com vista para o pôr do sol e lagoas bucólicas.

O que fazer

Museo Storico del Castello di Miramare
A localização do Castelo de Miramare já impressiona: um penhasco com vista para o mar, cercado por um parque repleto de plantas raras. Inspirado em um forte medieval, foi construído entre 1856 e 1860 para ser residência de um arquiduque e, até hoje, conserva móveis originais.

Onde comer

Chimera di Bacco
A pequena enoteca no centro da cidade é o laboratório criativo do chef Luca Morgan. Além de servir carnes e frutos do mar da região, é famosa por suas massas artesanais.

Alla Dama Bianca
Com um delicioso terraço à beira do Adriático, é um dos melhores lugares para provar os frutos do mar da região – peça o spaghetti alle vongole, inesquecível.

Recomendamos para você:

( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
Escrito por: Wine