Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Sommelier Wine

A diferença entre o vinho frisante e o espumante

03 fevereiro 2020
  • 17802 visualizações
  • 1 comentários

Já se perguntou o que difere esses vinhos? Saiba um pouco mais sobre como são elaboradas essas bebidas e compreenda o que há de especial em cada uma.

As diferenças entre frisante e espumante são questionamentos comuns e para sanar essas dúvidas é necessário entender o processo de produção do vinho e os diferentes métodos que dão origem às borbulhas.

O vinho é um produto que resulta da fermentação alcoólica, no qual as leveduras transformam o açúcar do mosto (suco) e cascas da uva em álcool e gás carbônico. Nesse primeiro processo, o gás carbônico é liberado. Porém, para se produzir um espumante é preciso ter gás carbônico, responsável pelas borbulhas e é a partir desse ponto que algumas diferenças surgem.

Os espumantes são produzidos através de duas fermentações, com exceção do Espumante Moscatel que é elaborado pelo Método Asti, que passa por uma só. A primeira fermentação que explicamos acima, dá origem ao que podemos chamar de ‘vinho base’. A segunda fermentação pode ser feita das seguintes formas:

Método Tradicional (Champenoise ou Clássico)

O vinho base é colocado em garrafas e recebe o que se chama de licor de tiragem, um composto que leva basicamente vinho, açúcar e leveduras, e com a garrafa vedada, é iniciada a segunda fermentação. Quando esse ciclo se encerra, a garrafa, inicialmente disposta na horizontal, é colocada em um recipiente apropriado e passa a ser girada diariamente e levantada até quase atingir a posição vertical, de ponta cabeça, para que as borras se encaminhem ao gargalo.

Dica de leitura:  Tudo sobre a uva Merlot

As bocas das garrafas são colocadas, uma por uma, ainda de ponta cabeça, em um recipiente para congelar a borra, que fica presa à tampa coroa. Posteriormente, ao abrir a garrafa, essa borra residual é expelida. Ao final, adiciona-se o licor de expedição, que pode conter açúcar e que será responsável pela classificação do espumante em brut, demi-sec ou doce, por exemplo. Após esse processo, a garrafa é arrolhada e recebe a gaiola de proteção. A pressão na garrafa é de no mínimo 4 atm (atmosfera).

Método Charmat

Aqui temos a segunda fermentação ocorrendo em tanques de aço inox vedados hermeticamente, diferentemente do Método Tradicional, que acontece na própria garrafa. Após a fermentação, ocorre o engarrafamento e vedação e atualmente, a maioria dos espumantes é produzida assim. A pressão na garrafa também é de no mínimo 4 atm (atmosfera).

Método Asti

Nesse método, o gás carbônico da primeira fermentação é aproveitado, diferentemente dos outros.  O resultado desse processo é um espumante com baixa graduação alcoólica, geralmente variando entre 7 e 10% e altos teores de açúcar. Aqui, a pressão na garrafa é de no mínimo 4 atm (atmosfera).

Dica de leitura:  Sete vinhos para levar à praia

Em contrapartida, os frisantes são vinhos que durante a primeira fermentação o gás carbônico é mantido, sendo o responsável pelas borbulhas. A principal diferença é que, mesmo sendo adocicado como os espumantes moscatéis, a pressão será mais baixa. E vale lembrar que, por legislação, o gás também pode ser adicionado ao vinho depois de pronto e a pressão na garrafa é de no mínimo 1,1 ao máximo de 2 atm (atmosfera).

No Brasil, a maioria dos frisantes disponíveis no mercado são da uva Lambrusco, que também cede o nome ao vinho e grande parte dos consumidores conhecem apenas os adocicados, que acabam sendo indicados para quem está iniciando no mundo do vinho. Mas na realidade existem também Lambruscos secos e frisantes elaborados com diversas uvas.

Alguns rótulos para ajudar você a entender na prática essas diferenças:

Frisante

1- Frisante Porta Soprana D.O.C. Lambrusco Salamino di Santa Croce Tinto Amabile Suave

2- Frisante Porta Soprana D.O.C. Lambrusco di Sorbara Tinto Meio Seco

3- Frisante Porta Soprana D.O.C. Lambrusco Grasparossa di Castelvetro Amabile Suave

Espumante

1- Espumante Veuve D`Argent Rosé Brut

2- Espumante Espace of Limarí Brut

3- Espumante Salton Évidence

Recomendamos para você:

( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
Escrito por: Wine