Curiosidades

Diferença da uva Bonarda na Argentina e na Itália

20 março 2019
  • 2564 visualizações
  • 0 comentários

A Bonarda é uma uva de origem francesa cheia de particularidades, inclusive no que diz respeito à sua variedade. Descubra as diferenças dessa variedade em terroir argentino e italiano.

Enófilo, você já ouviu falar na uva Bonarda? Existe uma uva chamada Bonarda na Argentina e outra na Itália, a Bonarda Piemontese. Será que elas são a mesma variedade? Na verdade, não. As uvas têm o mesmo nome, mas o DNA é diferente.

Bonarda Piemontese (a italiana)

Principais sinônimos: Bonarda del Monferrato, Bonarda dell’Astigiano, Bonarda di Chieri

É muito confundida com as uvas: Croatina, Douce Noire (Bonarda Argentina), Refosco dal Peduncolo Rosso, Uva Rara, dentre outras

A filoxera foi o principal fator para essa uva ser quase esquecida. Atualmente, é uma variedade cultivada, principalmente, em Pinerolese, em Astigiano e em Collina Toriense, norte da Itália. É comumente usada em blends para fornecer cor, açúcar para aumentar álcool e, às vezes, é usada para amaciar os taninos ferozes da uva Nebbiolo.

Dica de leitura:  Vinícola exclusiva: Las Perdices

Os vinhos elaborados com a Bonarda italiana são caracterizados pelos aromas florais, são bastante aromáticos, possuem baixa acidez e boa estrutura, bem balanceada. É um vinho cujo o maior volume de garrafas fica na própria região, sendo raramente são exportadas.

Bonarda (Argentina)

Principais sinônimos: Barthiolin, Douce Noire (nome bem comum), Charbonneau, Charbono, Corbeau ou Corbeau Noir, dentre outros.

É muito confundida com as uvas: Bonarda Piemontese, com a Dolcetto, muito comum no Piemonte também, dentre outras.

É uma uva de origem francesa, sendo a segunda tinta mais difundida da Argentina, ficando atrás apenas da Malbec. É, principalmente, encontrada em Mendoza e San Juan.

Por outro lado, na França, onde é comumente chamada de Douce Noire ou Corbeau, possui uma área muito pequena de cultivo, cerca de 2 hectares apenas.

Dica de leitura:  Vinhos da América Latina

Essa Bonarda costuma dar origem a vinhos com taninos mais suaves, alta acidez, frutado, características que garantem um vinho elegante e gastronômico, ficando ainda melhor quando harmonizado.

É legal o amante de vinho entender que o perfil da Bonarda é completamente diferente do perfil da Malbec. O Malbec costuma dar vinhos mais encorpados, aveludados que combinam com comidas mais pesadas do que exemplares elaborados com a partir da Bonarda.

Recomendamos para você:

( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
Escrito por: Ana Cristina Fulgêncio

Formada em Bioquímica Agrícola e em Viticultura e Enologia, já atuou em vinícolas, desde a elaboração até a venda do produto final.