Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Harmonização de A a W

Como harmonizar vinhos e pratos leves?

21 março 2021
  • 28250 visualizações
  • 0 comentários

A primavera chegou, os dias estão mais longos e o sol já brilha mais. É hora de preparar pratos leves e deliciosos harmonizados com vinhos que você precisa experimentar. Aproveite!

Uma pequena reunião social ou qualquer evento que conte com pratos mais leves pode gerar insegurança em muitos dos apaixonados por vinhos que não sabem exatamente como harmonizar a bebida com alimentos mais simples, ou com camadas de sabores menos complexas. Mas, harmonizar vinhos com pratos leves não apenas é possível, como pode surpreender os convidados positivamente.

Uma dica para quem não sabe por onde começar, é encontrar alimentos que tenham ingredientes em comum com o vinho. Por exemplo, se um prato tem frutas em sua composição, é possível harmonizá-lo com um vinho que tenha aromas dessa fruta.

Da mesma maneira, pratos com ingredientes defumados combinam com vinhos tintos que passaram algum tempo armazenados em barris, onde o carvalho agrega aromas e taninos ao vinho.

Selecionamos formas de harmonizar vinhos de acordo com o tipo de evento. Com essas dicas valiosas, vai ser possível fazer bonito ao receber, ou mesmo ao preparar algo para o consumo familiar com mais requinte. Confira!

Vinho Tinto

Um jantar para amigos ou a dois, com opções de pratos com aves – como frango, peru ou codorna – e peixes, massas ou risotos preparados com legumes e massas moles harmonizam bem com vinhos leves e com pouco tanino, como o Gamay e o Pinot Noir.

Já os vinhos das castas Carménère e Merlot, são indicados para harmonizações com carnes assadas, peixes de coloração escura e carne de caça. São vinhos com intensidade e corpo mediano.

E então chegamos às carnes tradicionais e nobres, como picanha, churrasco, costela de boi e de porco, linguiças e até mesmo hambúrgueres. Para essas preparações, variedades mais fortes como Cabernet Sauvignon, Syrah e Malbec fazem uma bela composição de sabores.

Dicas de rótulos: 


Vinho Branco

Os vinhos brancos são tidos como os melhores na hora de harmonizar com pratos leves. Bebidas com pouca estrutura são bem-vindas na hora de combinar com pratos igualmente com pouco peso.

É o caso dos sushis, saladas cruas ou frutos do mar salteados. À medida que o sabor do vinho ganha estrutura, como aqueles que passam por barris, é possível também aumentar a complexidade dos pratos, como carne de porco em cortes magros ou peixes mais gordurosos, como o salmão.

Pratos com sabores mais pronunciados, como bacalhau, peixe frito, lula à dore e outras frituras do mar combinam bem com vinhos mais ácidos, que ajudam a limpar o paladar. Vinho Verde, Verdejo e Pinot Grigio são algumas combinações possíveis.

As preparações culinárias mais cremosas, por sua vez, se dão bem com o Chardonnay, vinho untuoso. Molhos aromáticos como o pesto pedem vinhos igualmente aromáticos, como o Sauvignon Blanc.

Dicas de rótulos: 


Vinho Rosé

O rosé é o tipo de vinho mais versátil, logo, ele pode se adequar muito bem a uma refeição leve.

A dica em relação aos rosés é: quanto mais escuro, maior a presença de tanino, que se reflete na maior capacidade desse vinho de aguentar pratos mais complexos em termos de estrutura. Os rosés mais claros são ideais para acompanhar entradinhas, como ceviche de peixe branco, salada agridoce ou steak tartare.

Dicas de rótulos: 


Espumante

Eles também são versáteis e se dão bem com canapés e entradas em geral. Mas a refrescância dos espumantes também forma uma boa dupla com carnes, peixes e aves.

O frescor trazido pelo espumante é uma pedida para limpar o paladar das gorduras. Você também pode harmonizar o espumante com uma tábua de queijos azuis, como o roquefort ou o gorgonzola.

Dicas de rótulos: 


Extra: como harmonizar em um piquenique

Piqueniques são praticamente sinônimos de comidas leves, onde amigos e família confraternizam, muitas vezes na presença das crianças. E é uma ótima oportunidade para adultos que apreciam um bom vinho poderem fazer harmonizações.

Vinhos de sobremesa, por exemplo, se dão bem com doces, mas também com comidas salgadas. Ele diminui o sabor do sal, assim como também atenua a acidez e o amargor.

Mas é importante que, ao harmonizar vinhos doces com sobremesas, leve-se em conta a harmonia entre o açúcar do alimento e o açúcar do vinho. A harmonização, nesse caso, é por equilíbrio, e a intensidade do açúcar da receita deve ser acompanhada pelo vinho.

Espumantes também são uma excelente pedida para piqueniques. Os vinhos brasileiros feitos com moscatel se integram bem com brigadeiro com uvas, pavê com morangos, rabanada com sorvete e bolo de nozes com doce de leite.

Com essas dicas fica bem mais fácil escolher o vinho certo para um cardápio cheio de pratos leves, não é mesmo? Se procura outras dicas de harmonização de vinhos, no Winepedia você encontra diversos outros conteúdos para fazer as escolhas certas e aproveitar o melhor de cada degustação. Confira!

Escrito por: Wine