Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Sommelier Wine

A versatilidade da Pinot Grigio: um pouco francesa e um pouco italiana

20 março 2021
  • 2356 visualizações
  • 0 comentários

A casta, que surgiu do cruzamento da Pinot Noir e a Pinot Blanc, dá origem a vinhos leves e refrescantes, até rótulos encorpados com grande potencial para guarda. Confira!

Se você nunca ouviu falar na uva Pinot Grigio, talvez já tenha degustado um vinho produzido com a Pinot Gris. É possível encontrar a casta sendo chamada pelos dois nomes diferentes, a depender da origem do vinho, podendo ser italiano ou francês, respectivamente.

A diferença na forma como chamamos a uva passa pelo próprio significado das duas palavras: o nome Grigio significa cinza em italiano e Gris, cinza em francês – sendo referência à cor da casca da fruta. A coloração da uva é um resultado natural do cruzamento entre a Pinot Noir e a Pinot Blanc.

Apesar da cor mais escura da Pinot Grigio, a uva branca dá origem à deliciosos vinhos brancos e espumantes.  

Lembrando que, além dos dois países europeus, França e Itália, hoje é possível também encontrar ótimos rótulos da uva Pinot Grigio ou Pinot Gris em países como Alemanha, Argentina, Austrália, Estados Unidos, Nova Zelândia, África do Sul, Brasil e Áustria. 

De toda forma, a nomenclatura da casta seguirá de acordo com a forma de produção dos seus países de origem. 

Características da uva Pinot Grigio

As uvas Pinot Grigio ou Pinot Gris são fáceis de cultivar, se adaptando a climas e solos com características diferentes, o que possibilita a produção em regiões e países distintos. Em cada um desses locais, o vinho incorpora o terroir da região e resulta em rótulos com peculiaridades específicas. 

Na Itália, as uvas Pinot Grigio são frequentemente colhidas cedo para manter a acidez dos vinhos.

Quando cultivadas em climas frios, por exemplo, os vinhos costumam ser leves, delicados, com aromas frutados e notas florais. Já quando a produção é feita em regiões mais quentes, os vinhos tendem a ser mais encorpados e ácidos. Considerando as características das regiões produtoras na Itália e na França, também é possível diferenciar o que é peculiar dos vinhos, entre os Pinot Grigio e os Pinot Gris. 

  • Vinhos Pinot Grigio, produzidos na Itália: geralmente são vinhos secos, com acidez acentuada, leves e com aromas sutis;
  • Vinhos Pinot Gris, produzidos na França: normalmente são vinhos frutados, encorpados e com aromas acentuados. 

Como harmonizar com a uva Pinot Grigio?

Como todo bom exemplar de vinho branco, a Pinot Grigio é bastante versátil, sendo ótima opção para uma harmonização com pratos leves, como saladas, peixes e frutos do mar em geral. Os rótulos também podem acompanhar muito bem algumas massas, aves, vitelas e queijos variados.

Harmonizam com a uva Pinot Grigio:

  • Peixes ou legumes fritos;
  • Saladas;
  • Frutos do mar, como camarão;
  • Massa ao molho pesto;
  • Queijos variados.


Dicas de vinhos Pinot Grigio:

  • Fantinel Borgo Tesis Pinot Grigio Doc Friuli 2018: vinho branco com aromas de frutas brancas frescas, com notas de frutas cítricas, toque floral e traço mineral. Em boca é leve, fresco, frutado, com toque floral e bom final;
  • Apothic White 2016: Um exemplar envolvente em que a Riesling cede suas notas florais, a Chardonnay acrescenta textura e corpo, enquanto a Pinot Grigio contribui com as frutas, levando a um acabamento harmônico.


História do Pinot Grigio

Apesar da enorme fama italiana na produção de vinhos com a uva Pinot Grigio, já é um consenso de que a real origem da casta é francesa – mais precisamente na região da Borgonha. O local de surgimento da uva causa confusão em muitos porque, embora seja de origem francesa, foram os italianos que tornaram a variedade mundialmente conhecida ao dominar a sua produção.

Com a produção em países e climas diferentes, é possível encontrar características distintas nos vinhos Pinot Grigio ou Pinot Gris – lembrando que a casta é conhecida por nomes diferentes, a depender do país de origem. 

Na Itália, os maiores produtores de vinhos Pinot Grigio se concentram, principalmente, nas regiões de Trentino e Friuli, no Nordeste do país. De lá, saem rótulos com aromas mais delicados, cítricos, leves e refrescantes. 

Já para quem for degustar um exemplar de vinho Pinot Gris produzido na Borgonha, na França, provavelmente vai se deparar com um rótulo mais encorpado e ácido. 

Incrível entender que, uma mesma uva pode não apenas ter nomes diferentes, como resultar em sabores distintos após o cultivo e produção do vinho, não é mesmo? 

Que tal entender um pouco sobre este processo, desde o cultivo até a colheita, da produção dos vinhos tintos e dos vinhos brancos que chegam até a nossa mesa? Temos conteúdos especiais na Winepedia te esperando!

Escrito por: Wine