Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Vinhos

Vinhos franceses unem tradição a qualidade em rótulos diversos

26 Maio 2021
  • 106 visualizações
  • 0 comentários

Um dos países que mais produzem e também um dos que mais consomem vinhos, a França tem a cultura da bebida em seu DNA. Conheça mais sobre os vinhos franceses!

Há uma tradição muito respeitada entre o povo francês, que é o costume de acompanhar cada refeição com uma taça de vinho. E não é para menos,  já que a história do vinho se mistura com a história da França.

Considerado o berço das tradição e um dos maiores produtores de vinho do mundo, o país reúne exemplares de qualidade inquestionável, elaborados em quase duas dezenas de tradicionais regiões produtoras, divididas entre pequenas vinícolas que atendem ao mercado interno e local, e outras de mais destaque e fama internacional. 

De acordo com levantamentos de órgãos especializados, a média de consumo por ano no país chega a 50 litros por pessoa.

Regiões produtoras dos vinhos franceses

Devido à variedade e diversidade das microrregiões, os vinhos franceses demonstram muita complexidade, com muitos detalhes e informações sobre os tipos de uva, terroirs, certificações, entre outros pontos. Por aqui, vamos reunir tudo o que você precisa saber sobre os vinhos franceses!

Entre as principais regiões produtoras, estão Bordeaux, Champagne e Borgonha. Bordeaux é responsável por entregar alguns dos melhores vinhos finos do mundo, segundo a crítica, com notáveis exemplares de Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc..

Já em Champagne, como o próprio nome sugere, o carro-chefe é o espumante que leva o nome da região. Na terceira, Borgonha, as estrelas são as uvas Pinot Noir e a Chardonnay. 

Além destas três, vale citar ainda Beaujolais, região famosa pelos rótulos frutados e macios, fáceis de consumir, com uvas Gamay; e a região de Provence, de onde vêm alguns dos rosés mais requisitados do mercado.  

Destaques das principais regiões produtoras

  • Bordeaux: responsável pela fama dos vinhos franceses no mundo, tem mais de quatro mil propriedades que cultivam uva.
  • Borgonha: tem clima mais frio e vinhos muito sofisticados. Tem sub-regiões com particularidades de estilo, embora usem as mesmas uvas.
  • Champagne: berço dos requisitados espumantes, fica a apenas cinco quilômetros da capital Paris.
  • Alsácia: a região faz fronteira com a Alemanha. A proximidade influencia nos hábitos e também nos vinhos da região, produzidos em boa parte com uvas Riesling.
  • Provence: especializada em rosés leves, frutados e ricos, mas também produz tintos marcantes, além de brancos leves e delicados.

Anivin de France: órgão garante qualidade dos vinhos

Devido à tradição e com a intenção de valorizar os rótulos franceses, fundou-se a associação Anivin De France, responsável por promover e difundir o Vin De France, classificação de vinhos produzidos com castas de todo o território do país.

Esta denominação para os vinhos foi criada em 2009, por meio de legislação específica, que permite aos produtores franceses vinificar e rotular vinhos pela variedade de uvas (castas) oriundas de uma ou de várias regiões do país.

A associação, por sua vez, destaca a qualidade e a acessibilidade destes vinhos aos negociadores, influenciadores e consumidores ao redor do mundo inteiro, por meio de ações diversas como iniciativas como competições de vinho em diferentes localidades, programas promocionais em lojas e distribuidoras ao redor do mundo, programas educativos variados e feiras e outros eventos de vinho.

Certificações garantem qualidade dos vinhos

Os rótulos franceses podem parecer não muito compreensíveis para quem está começando a se aventurar pelo universo dos vinhos, mas nada que um pouco de prática e conhecimento não resolvam. São três principais certificações que apontam a qualidade do vinho e também sua procedência:

  • Appellations d’Origine Contrôlée (AOC): O produtor deve ter uma licença e obedecer a rigorosas regras para a produção em determinada origem geográfica.
  • Vin Délimité de Qualité Supérieure (VDQS): A mais rara de ser encontrada atualmente, estabelece regras menos rígidas que AOC, mas também determina exatamente onde as uvas foram colhidas.
  • Vins de Pays (VDP): a reforma europeia de 2009 trocou esse termo por IGP (Indication Géographique Protégée). Ele também indica uso de regras menos rigorosas, que permitem ao produtor maior liberdade para a produção do estilo de vinho que quer elaborar.

Seleção Wine

Nossa equipe de especialistas segue em busca dos melhores vinhos franceses para os clientes e sócios Clube Wine! Veja abaixo a seleção:

Jean-Pierre Moueix A.O.C. Bordeaux 2016

Este tinto conta com a experiência de Moueix, um produtor especializado no terroir de Bordeaux, que produz alguns dos melhores vinhos da região desde 1937. Este assemblage une a fruta e a complexidade da Merlot, com a estrutura e as especiarias da Cabernet Franc, e pode acompanhar talharim com ragu de costela, risoto de parmesão, maminha ao forno com legumes e queijos semiduros.

Enclos du Wine Hunter Bordeaux Blanc 2019

Este exemplar de vinho branco é elaborado a partir do blend de três uvas importantes em Bordeaux, e faz parte do lançamento do projeto criado pelos Winehunters da Wine. Possui corpo leve, acidez em perfeito equilíbrio com as notas frutadas e pode ser harmonizado com pizza caprese, iscas de tilápia ou salada caesar.

Domaine de LOstal Albe I.G.P. Pays dOc Blanc 2018

A intenção do Domaine de L’Ostal Albe foi produzir um vinho focado na fruta, na pureza e no frescor, sem negar as características próprias dos vinhos do sul da França. O espumante vai bem com queijo de cabra, frutos do mar, quiche com salada, postas de cação ou mesmo vegetais grelhados.

Espumante Louis Bouillot A.O.C. Crémant de Bourgogne Rosé Brut

Elaborado pelo método tradicional, apresenta aromas de frutas frescas como framboesa e groselha, nuance cítrica e de brioche. No paladar, o espumante da Borgonha possui corpo de leve para médio, acidez agradável e notas frutadas. Combina muito bem com bolinho de bacalhau, camarão na moranga, espetinhos de vegetais, linguine de abobrinha ao molho sugo, ou com um simples e saboroso peito de frango empanado.

Cellier des Dauphins Prestige IGP Méditerranée Rosé

Os vinhos ensolarados de Cellier des Dauphins têm nuances próprias do estilo mediterrâneo. Este rosé é suculento e encorpado, ideal para aproveitar o pôr do sol com a elegância francesa, em grandes momentos para compartilhar. Sirva com pratos da gastronomia japonesa em geral, com quiche de palmito, bruschetta de tomate e manjericão ou bobó de camarão.

Escolha o rótulo que mais agrada a seu paladar e confira mais informações sobre o mundo dos vinhos na Winepedia!

Escrito por: Wine