Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Sommelier Wine

Pinot Noir: conheça uma das uvas mais antigas do mundo

06 janeiro 2021
  • 10680 visualizações
  • 0 comentários

O tinto típico da Borgonha, na França, apresenta características que vão desde nuances frutadas até notas amadeiradas.

A qualidade dos rótulos produzidos com a Pinot Noir é proporcional à dificuldade em produzir esse tipo de uva.

Fabricados há mais de 2000 anos, os vinhos Pinot Noir são alguns dos mais antigos do mundo e seguem encantando pela suavidade no seu sabor, com taninos suaves e intensidade em aromas. 

Para quem está começando a se aventurar pelo mundo dos vinhos, os rótulos da uva são excelentes opções. Com menos taninos, aromas frutados e menos estrutura, são fáceis de beber. 

O que poucos sabem é que, apesar da sua tradição entre os tintos, a Pinot Noir é versátil e também muito encontrada em rosés e espumantes – com destaque para os originais e consagrados Champagnes, que só pode ser produzido com sete tipos de uva e uma delas é a Pinot Noir. 

A uva é extremamente delicada, o que requer características muito específicas em relação ao clima e solo para sua produção. Isso fez com que a região de Borgonha, na França, se destacasse historicamente como a maior produtora de vinhos Pinot Noir do mundo.

Região de Borgonha

Impossível falar da uva Pinot Noir sem citar a Borgonha. A região é a mais importante região produtora do mundo de Pinot Noir.

De acordo com a legislação local, os vinhos devem ser elaborados exclusivamente com Pinot Noir, não sendo permitido criar blends, diferentemente de Bordeaux, outra região muito tradicional no que se refere à produção de vinhos, onde, por tradição, os vinhos são elaborados com duas ou mais variedades de uvas. 

As características da região fazem da Borgonha o lugar ideal para o cultivo da casta, que necessita de cuidados tão específicos. Nos solos há predominância de calcários e pedregosos, com vinhedos em sua maioria em declive suave, e o clima ameno, com frio não muito extremo.

Apesar da tradição da Borgonha, hoje já é possível degustar excelentes rótulos produzidos exclusivamente com a uva ou com blends de outros países pelo mundo.

Onde mais a Pinot Noir é produzida:

  • Estados Unidos
  • Alemanha
  • Itália
  • Nova Zelândia
  • Austrália
  • Suíça
  • Chile
  • Argentina
  • Brasil

Pinot Noir: características da uva

A principal característica da Pinot Noir, ainda antes de se tornar um dos deliciosos vinhos, está na fruta: sua pele fina e delicada a tornam bastante sensível às condições climáticas da região onde é produzida. 

A fina pele faz com que a Pinot Noir amadureça mais cedo, principalmente com a incidência do calor. Por isso, a uva se adapta melhor em lugares mais frios, com clima temperado, que possibilitam um período de maturação mais longo e completo da fruta.

A delicadeza da uva é percebida também nos rótulos: de forma geral, os vinhos Pinot Noir apresentam baixos taninos e acidez sutil, características que variam sutilmente a depender do solo, exposição ao sol e microclima.

Harmonizações com a uva Pinot Noir

Os rótulos Pinot Noir são extremamente versáteis em relação à harmonização, exatamente pelas suas notas sutis, os tornando boas opções para quem está começando no universo dos vinhos e quer acertar na degustação de um jantar especial. 

A uva Pinot Noir combina com carnes leves – como aves, carne suína, bovina e salmão -, além de frutos do mar, cremes e sopas, massas com molho mais leves e vegetais.

Sugestões de rótulos Pinot Noir:

Escrito por: Wine