Sommelier Wine

Série uvas – Cabernet Sauvignon

28 agosto 2017
  • 7023 visualizações
  • 0 comentários

A Cabernet Sauvignon é a estrela da vez na Série uvas. Descubra tudo sobre essa variedade versátil e maravilhosa, a rainha das tintas.

Originária de Bordeaux, na França, a Cabernet Sauvignon, é umas das variedades mais conhecidas e difundidas do mundo e, por isso, é considerada a rainha das uvas tintas. Mesmo quem não conhece muito de vinho, sabe o nome dessa famosa uva.

A Cabernet Sauvignon nasceu do cruzamento natural entre as variedades Cabernet Franc (tinta) e Sauvignon Blanc (branca), ambas nascidas em Bordeaux, a principal região produtora de vinhos do planeta. A primeira vez que se teve notícias da Cabernet foi em meados do século XVII.

Devido à sua fama e à fácil adaptação a diferentes terroirs, ela é cultivada em todos os países produtores. Seu amadurecimento é tardio, o que significa que os bagos de Cabernet são alguns dos últimos a amadurecerem. Normalmente, quando se colhe a Cabernet Sauvignon, algumas uvas da vinícola já foram vinificadas, como a Sauvignon Blanc, por exemplo, que amadurece rápido.

Com as uvas Merlot e Cabernet Franc, a Cabernet Sauvignon integra um dos mais famosos assemblages do mundo do vinho: o corte bordalês que, apesar de ser originário de Bordeaux, é replicado notoriamente no mundo todo.

Dica de leitura:  As uvas francesas que fazem bonito pelo mundo

A Itália, país berço de uvas autóctones, quebrou todos os padrões ao ganhar o mundo com um exemplar em que a Cabernet Sauvignon atua como a principal uva, o Sassicaia. A rainha das uvas tintas também brilha em países como Estados Unidos, África do Sul, Austrália, Nova Zelândia, Chile, Espanha e Portugal.

Principais características da Cabernet Sauvignon

– A Cabernet Sauvignon origina vinhos com a fruta em evidência, bom corpo, acidez agradável e taninos firmes.
– Seus aromas mais comuns são cereja-negra, cassis, pimentão (ou vegetal), especiarias e cedro.
– Normalmente, em lugares mais quentes, como Estados Unidos, Austrália, Argentina, África do Sul, regiões centrais e sul da Itália e Espanha, é comum a Cabernet Sauvignon dar vida a vinhos mais frutados, com taninos maduros e teor alcoólico mais elevado.
– Em lugares mais frios, como França, Chile e norte da Itália, os vinhos costumam ser menos robustos do que os de região mais quente e o aroma predominante é o de frutas vermelhas.

Dica de leitura:  Os espumantes no cenário mundial

Harmonização para vinhos Cabernet Sauvignon

A harmonização com a Cabernet Sauvignon é bem vasta e proporciona diversas experiências. Mas, com tantas receitas e opções, evite pratos leves, saladas, molhos cítricos e alguns pratos à base de frutos do mar, como espetinho de camarão.

Vinhos de leve e médio corpo

A Cabernet é uma uva que origina diferentes tipos de vinhos. Se o exemplar for mais leve ou de médio corpo, com breve ou nenhum amadurecimento em barricas, opte por pratos também de média intensidade, como massas ao molho bolonhesa, sugo ou matriciana, carnes assadas, churrasco e risotos, por exemplo.

Vinhos mais encorpados

Se o vinho for mais encorpado e com médio ou longo amadurecimento em barricas, o mais indicado é um prato untuoso, substancioso, como carnes mais gordurosas (costela, cupim, por exemplo), polenta com ragu, pratos à base de queijos ou de embutidos.

Recomendamos para você:

( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
Escrito por: Taimmy Rodrigues

Sommelière, capixaba, com formação em História, Alta Gastronomia e em vinhos pela WSET.