Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Curiosidades

Vinho e cerveja: histórias, semelhanças e harmonizações em comum

16 julho 2021
  • 98 visualizações
  • 0 comentários

As bebidas de tradição milenar estão entre as mais consumidas pelos brasileiros e podem surpreender em combinações com pratos variados. Confira!

Embora alguns acreditem que são bebidas antagônicas, o vinho e a cerveja têm muito em comum e podem ocupar o mesmo ambiente em um momento de descontração e celebração. 

A primeira semelhança entre as duas bebidas é a tradição milenar. Registros históricos dão conta de que as primeiras vinhas foram cultivadas ainda durante a Idade da Pedra, por volta de 8000 a.C, na região do Cáucaso, onde hoje estão situados países como Geórgia, Armênia e Azerbaijão. 

Dica de leitura: Aprenda a ler cada informação da garrafa de vinho

A história da cerveja também começa na fase pré-histórica. A bebida já era conhecida pelos antigos sumérios, em 6000 a.C, e existe a suspeita de que tenha surgido por acidente, a partir da fermentação de cereais armazenados à época para fazer pão.

Figurando entre as bebidas mais apreciadas pelos brasileiros, a cerveja e o vinho também têm em comum o fato de passarem pela etapa de fermentação durante o processo de produção, sendo que cada estilo de cerveja e de vinho demanda um formato distinto de elaboração. 

Diferenças e semelhanças na produção

O vinho é preparado a partir do mosto da uva, que enfrenta a fermentação natural por meio das leveduras, responsáveis por transformar o açúcar da fruta em álcool e gás carbônico. Ao fim do processo, as leveduras morrem e o vinho, então, é prensado e enviado para a maturação, período em que repousa e desenvolve as características esperadas pelos produtores. Depois disso é engarrafado.

O processo de elaboração varia de acordo com o vinho a ser preparado, com a região em que a bebida é feita e com as castas utilizadas, por exemplo.

A cerveja, por sua vez, demanda mais ingredientes no preparo do que o vinho. Entre os insumos básicos estão o malte de cevada e a levedura, além de água e lúpulo. Cada estilo de cerveja tem um tipo específico de ingrediente e preparo. Encontrar o equilíbrio entre todos os fatores envolvidos é um dos desafios durante a elaboração da bebida. 

Curiosidades vinho x cerveja

1. O modo de produção influencia nos preços

Alguns detalhes do processo de produção ajudam a explicar melhor a diferença de preços entre as bebidas: enquanto a cerveja é feita com matérias-primas que podem ser estocadas e transportadas por todo o mundo, o vinho precisa da uva, que é cultivada o ano inteiro.

Além disso, uma fábrica de cerveja, mesmo que pequena, pode ser instalada quase em qualquer lugar, enquanto uma vinícola precisa funcionar por perto de um vinhedo, o que consequentemente vai influenciar também no valor do produto. 

2. Cerveja com ares de champagne

Você sabia que existe um estilo de cerveja belga, conhecido como Bière brut, que é elaborado por meio do método Champenoise

Oriundo da Bélgica, esse tipo de cerveja apresenta características parecidas com o champagne, como a maior quantidade de gás carbônico, a refrescância e o sabor delicado. 

3. Taça e copos adequados, por favor!

Assim como para os vinhos, que pedem taças adequadas na hora de servir, as cervejas também precisam de recipientes específicos. Na falta do copo ou da taça correta, vale apostar na taça ISO, criada em 1970. Com bojo maior e fechada na parte de cima, ela pode ser utilizada para servir todos os vinhos e cervejas.

Vinho e cerveja no delivery rápido

Recentemente, a Wine firmou uma parceria com o Zé Delivery, plataforma especializada em entregas de bebidas que atua em mais de 200 cidades do Brasil. A intenção é estar cada vez mais ao alcance dos consumidores de maneira prática e provar que existe o “match” perfeito entre o mundo do vinho e o mundo do delivery rápido. 

O serviço, disponível em aplicativo e em site, oferece uma carta de vinhos selecionados e distribuídos pela Wine que tem sido muito requisitado pelos usuários que querem apreciar seus rótulos (de vinho ou de cerveja) com praticidade e comodidade, sem precisar sair de casa.

Geralmente, os pedidos de vinho efetuados por meio da plataforma acompanham sempre pedidos de cerveja, demonstrando que é possível democratizar o consumo e fazer com que todos de casa tenham suas preferências atendidas.

Harmonizações em comum

Embora não seja uma regra, é possível começar a pensar em harmonizações de pratos com vinhos ou cervejas fazendo uma breve comparação entre as bebidas. As cervejas do tipo Ale têm paladares mais complexos, como se fossem mais semelhantes aos vinhos tintos. Já as do tipo Lager pedem combinações com sabores mais leves.

Mas é claro que o critério da degustação é definido, principalmente, pelo gosto pessoal dos apreciadores. Abaixo, confira algumas dicas para combinar pratos tanto com vinho, quanto com cerveja.

Imagem de churrasco ilustra post sobre vinho e cerveja na Winepedia, o blog da Wine

Churrasco

A combinação de churrasco com cerveja é uma das paixões gastronômicas dos brasileiros e a carne preparada na brasa também pode ser acompanhada por um bom vinho. 

No caso das cervejas, aposte em exemplares de estilos mais consistentes como American Pale Ale, American Amber Ale ou American Brown Ale, para que o sabor da carne seja destacado. 

A mesma ideia pode ser seguida ao escolher o vinho, que deve ter estrutura necessária para acompanhar o sabor da carne. Opte por rótulos como Quimay Selección del Enólogo 2020, elaborado a partir do blend das castas Cabernet Sauvignon e Malbec; e Casillero del Diablo Cabernet Sauvignon/Merlot 2018, blend bem estruturado, com taninos redondos. 

Imagem de massa ilustra post sobre vinho e cerveja na Winepedia, o blog da Wine

Massas

É certo que as massas têm o vinho como acompanhante favorito à mesa, mas saiba que um bom macarrão também pode fazer bonito com uma cerveja bem selecionada.

Um prato de macarrão ao molho de frutos do mar como camarão, por exemplo, pode ser valorizado pela presença de uma cerveja Pilsen, mais leve e com acidez discreta. A mesma refeição pode ir à mesa com exemplares como Navaldar D.O.Ca. Rioja Blanco 2017, fresco e frutado; e Root: 1 Reserva Rosé 2019, jovem e fácil de beber.

Imagem de queijos e frios ilustra post sobre vinho e cerveja na Winepedia, o blog da Wine

Queijos

Queijos mais leves como o frescal e o queijo Minas pedem cervejas leves como a Pilsen, e também combinam com as mais amargas, como Pale Ale. 

Já outros queijos de sabores mais marcantes como gorgonzola e parmesão vão muito bem com rótulos de Porter e mesmo com India Pale Ale, e com vinhos como Faisán Tannat Cabernet 2018 e Louis M. Martini Napa Valley Cabernet Sauvignon 2016.

Agora que já sabe o que o vinho e a cerveja têm em comum, que tal conhecer outras informações sobre o universo dos vinhos? Conheça já o Wineverso Podcast!

Escrito por: Wine