Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Sommelier Wine

Uvas Baga: o clássico terroir português

10 fevereiro 2021
  • 1558 visualizações
  • 0 comentários

Desde tintos a rosés e até espumantes, a uva portuguesa resulta em vinhos cheios de personalidade. Conheça mais!

Uma rica história e complexidade no sabor. Essas são algumas das marcantes características dos vinhos produzidos com a uva Baga, umas das principais castas portuguesas. 

A Baga é uma uva pequena, com casca grossa, capaz de oferecer classe e estrutura aos rótulos que compõem, que vão desde os tintos até os rosés e espumantes. É exatamente o fato do fruto ser pequeno que faz com que os vinhos da uva Baga tenham taninos em alta concentração e acidez acentuada. 

Quer saber mais sobre a Baga? 

Reunimos aqui todas as informações que você precisa para apreciar o melhor que a clássica uva tem a oferecer. Confira!

Principais características das uvas Baga

Para quem for se aventurar na degustação de um rótulo 100% produzido com a uva Baga, é essencial saber que a casta não é a melhor opção para quem está começando no mundo dos vinhos. Isso por serem, normalmente, bastante tânicos e com acidez como ponto marcante.

Conhecida também como Tinta da Bairrada, Tinta Fina ou Tinta Poeirinha, a Baga não é uma uva fácil de cultivar e funciona muito bem em solos argilosos e requer boa exposição ao sol.

O apelido de Tinta da Bairrada se dá pela origem: a casta é uma das principais uvas produzidas na região de Bairrada, em Portugal. Quase 50% dos vinhedos na Bairrada são de Baga. A fruta desenvolve-se melhor quando plantada em solos argilosos, com grande exposição ao sol, características presentes na região portuguesa.

Entre os tintos 100% feitos a partir da casta, os rótulos costumam ser intensos, com taninos acentuados, cor profunda e aromas concentrados. Além de muitos dos melhores tintos de Portugal, a Baga faz também espumantes Blanc de Noir – espumantes brancos produzidos com uvas tintas. Também há produções de espumantes tintos elaborados com essa uva.

Um ótimo exemplo da Baga em versão espumante é o JP Reserva Bruto Blanc de Noir 2016, elaborado pelo Método Tradicional, com sua segunda fermentação em garrafa. O rótulo passa por processo de amadurecimento em tanques de aço inox a baixa temperatura, e sem sulfito, por 6 meses. 

Já nos rosés, a Baga se apresenta de forma fresca e notas frutadas, com uma acidez agradável e boa cremosidade. 

Harmonização com a uva Baga

De uma forma geral, pela complexidade apresentada nos vinhos produzidos a partir da uva Baga, a harmonização pede também pratos com sabores mais fortes – para uma combinação por similaridade. 

Confira alguns pratos que combinam com a uva Baga:

  • Harmonização com tintos produzidos com uva Baga: kibe de berinjela, pizza de embutidos, queijo provolone, macarrão de forno com molho à bolonhesa, polpetone recheado com queijo, batata gratinada, pernil de porco, queijos maduros, picanha argentina na brasa;
  • Harmonização com espumantes produzidos com a uva Baga: bacalhau com batata e brócolis, ceviche, tábua de frios, pizza de presunto parma, comida asiática condimentada, peixe grelhado, filé com mandioca frita;
  • Harmonização com vinhos rosés produzidos com a uva Baga: fritada de batatas com tomate e camembert, empada de carne-seca, talharim com frutos do mar, sashimi de salmão, tábua de frios, batata frita com cheddar e bacon.


Dicas de rótulos com a uva Baga:


História da uva Baga

Impossível falar da história da uva Baga sem citar a história da sua região de origem: Bairrada. O local é uma das maiores regiões vitivinícolas de Portugal – país que está entre os 10 maiores produtores de vinhos do planeta, onde são produzidos rótulos de extrema qualidade, entre tintos, brancos, espumantes e rosés. 

A partir de 1991, logo após o país aderir à União Europeia, Bairrada foi uma das primeiras regiões portuguesas a obterem o status de DOC (Denominação de Origem Controlada). Em Bairrada, concentram-se algumas das maiores produtoras de vinhos do mundo, com mais de 200 castas nativas – sendo que a uva Baga representa cerca de 50% de todos os rótulos produzidos no local.

Além da Baga, também são cultivadas em Bairrada as uvas Touriga Nacional, Castelão, Aragonez, Bical, Arinto e Rabo de Ovelha. De uma forma geral, os vinhos com origem em Bairrada costumam ter uma forte presença, acidez acentuada e taninos evidentes.

Para os turistas apaixonados por vinhos, é possível conhecer a região que conta com rotas com bons hotéis, restaurantes, vinícolas e adegas à disposição dos visitantes, além das várias atrações naturais, históricas e das belas paisagens da região.

Escrito por: Wine