Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Harmonização de A a W

Posso misturar diferentes tipos de vinho?

11 agosto 2021
  • 58 visualizações
  • 0 comentários

Desde que respeite seu gosto pessoal e tenha moderação, é possível ter uma experiência memorável apreciando diferentes tipos de vinho. Leia mais!

O mundo enológico é repleto de informações, descobertas e novas experiências. Para quem está começando a se aventurar pelo universo dos vinhos, é comum que surjam algumas dúvidas ao longo do processo. Uma das mais frequentes é: será que eu posso misturar diferentes tipos de vinho durante o consumo? 

Dica de leitura: Aprenda a ler cada informação dos rótulos de vinhos

Bem, se os vinhos escolhidos estiverem de acordo com o seu gosto pessoal, a resposta é sim! É possível degustar diferentes tipos de vinho em uma mesma ocasião. 

Mas uma das principais orientações dos nossos especialistas Wine, nestes casos, é respeitar a hierarquia presente entre os vinhos, ou seja, comece pelos exemplares mais leves e deixe os mais fortes e encorpados para o final.

Para garantir uma melhor experiência sensorial enogastronômica, basta seguir a ordem crescente das características gustativas de cada tipo de vinho: 

  • Comece pelos espumantes secos.
  • Em seguida, os brancos: primeiro os mais frescos, sem madeira; e depois os amadeirados.
  • Rosés mais claros e depois rosés mais escuros.
  • Depois dos rosés, os vinhos tintos. A ordem indicada é: tintos leves, tintos jovens, sem madeira, tintos com madeira e vinhos tintos de guarda.
  • Espumantes doces e vinhos doces ficam para o final, assim como os fortificados, que geralmente harmonizam com sobremesas e doces em geral. 

É claro que você não precisa necessariamente misturar todos os diferentes tipos de vinho em apenas uma oportunidade, mas, caso queira experimentar, comece sempre apreciando uma taça do exemplar mais leve, para preservar o paladar.

Ouça também: Wineverso Podcast – Episódio #46 – Como degustar vinhos?

Se iniciar por um vinho doce, por exemplo, a tendência é que o gosto ocupe seu paladar e influencie na degustação dos rótulos seguintes. 

Outra dica para esse caso é a moderação, já que muitas pessoas temem os efeitos da bebida no organismo no dia seguinte. Para enriquecer a experiência, uma boa pedida é caprichar na harmonização dos vinhos escolhidos com os pratos a serem servidos: vinhos mais leves com entradas, aperitivos e pratos mais leves, e vinhos mais encorpados com pratos que acompanhem esse peso no paladar.  

Confira 10 sugestões de diferentes tipos de vinhos disponíveis na Wine

Espumante Romeo & Juliet D.O.C. Prosecco Brut

Um espumante prosecco leve com boa acidez e potencial de guarda de até três anos. Traz aromas florais e de frutas brancas maduras. Na boca, é cítrico e tem delicada cremosidade. 

Pode abrir uma sequência de degustações acompanhando saladas diversas ou entradinhas como bobó na mini-moranga.

Espumante Marie-Louise Parisot Demi-sec

Com uma doçura sutil, esse exemplar tem aromas que remetem a pêssego e marmelo. É ideal para ser apreciado bem gelado (6 a 8 ºC). Tem paladar leve e delicado, bom para degustar com bruschetta caprese ou ceviche picante.

Espumante Henri Maire A.O.C. Crémant du Jura Brut

Elaborado com as uvas Chardonnay e Pinot Noir, esse rótulo francês é saboroso e elegante. Revela aromas de frutas brancas como pêra e notas de fermento e flores. Versátil, pode acompanhar desde entradas como carpaccio de polvo e casquinha de siri a um gratinado de batatas.

Altivo Vineyard Selection Chardonnay 2018

Parte desse vinho tem passagem por seis meses em barricas de carvalho francês. É um exemplar com corpo leve para médio, frutado e com boa acidez, produzido com uvas selecionadas nos vinhedos da Finca Eugenio Bustos. 

Na degustação, pode acompanhar espetinho de camarão como entrada ou pratos mais substanciais como galinhada e risoto caprese.

Marechal Collection Blanc

Esse exemplar francês é fácil de beber e ideal para harmonizações cotidianas. Tem aroma de frutas cítricas e tropicais. O paladar apresenta acidez equilibrada e final agradável. Serve bem como aperitivo ou com pratos como sardinha frita, salgadinhos e saladas.

Miles from Nowhere Sauvignon Blanc Semillon 2019

Um vinho para ser tomado sozinho ou para acompanhar entradas e pratos mais leves como ceviche de frutos do mar, casquinha de siri e bruschetta de tomate seco com muçarela de búfala. Tem sabor fresco, vivo e com um toque de mineralidade.

Fortant de France Terroir Littoral Grenache Rosé 2018

Proveniente da Indicação Geográfica Protegida Pays d’Oc, situada no sul da França, esse vinho é fácil de beber, jovem e frutado. 

Tem breve passagem por tanques de aço inox e traz aromas de morango, cereja, framboesa e amora. É versátil e pode ir à mesa com entradas como quiche de ricota e canapés, mas também com pratos principais como risoto de camarão ou lombo suíno com legumes.

Durbanville Hills Atlantic View Merlot Rosé 2018

Com aromas que remetem a frutas vermelhas frescas e flores, esse vinho sul-africano é fácil de beber. Uma boa pedida para eventos durante o dia, para acompanhar menus mais leves. 

Sirva-o com quiche de palmito, bruschetta de berinjela, yakisoba de legumes ou badejo grelhado com purê de mandioquinha. 

Salton Campanha Marselan Tannat 2016

Direto da região da Campanha Gaúcha, esse vinho traz aromas complexos que remetem a compota, groselha, ameixa e cassis. O paladar é equilibrado e persistente, com taninos sedosos. É um bom vinho para harmonizar com queijos, massas e carnes como picanha assada e costela no bafo.

Encostas de Estremoz Pródigo 2013

Esse vinho tinto português da região do Alentejo é produzido a partir do blend entre duas uvas clássicas lusitanas: a Touriga Nacional e a Touriga Franca. É amadurecido por 12 meses em barricas de carvalho francês e americano, fica por mais de 12 meses em garrafa. Tem paladar frutado, com médio corpo, acidez agradável e taninos presentes. Acompanha carnes como costela suína, churrasco e carré de cordeiro.

Tirou suas dúvidas sobre como misturar diferentes tipos de vinho? Descubra mais informações sobre o universo enológico no Wineverso, o portal de conteúdo do aplicativo da Wine

Escrito por: Wine