Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Curiosidades

Vinho dá dor de barriga?

28 dezembro 2021
  • 132 visualizações
  • 0 comentários

O consumo de vinho e de outras bebidas alcoólicas em excesso pode trazer alguns efeitos indesejados, como dor de barriga e outros desconfortos abdominais. Saiba qual a causa disso, o que fazer se acontecer com você e como evitar o problema.

O hábito de abrir um vinho e brindar uma conquista ou mesmo celebrar um momento importante é saudável e comum entre os apreciadores da nossa bebida favorita.

O que não é tão comum, mas pode acontecer com qualquer pessoa, é o dia seguinte não tão agradável: você já sentiu dor de barriga ou dor abdominal após beber vinho ou algum outro tipo de álcool?

A dor de barriga, que pode ou não vir acompanhada pela diarreia, é desconfortável por si só, mas ainda tem chances de surgir com outros sintomas. Por isso é preciso ficar atento e, principalmente, evitar esse tipo de situação. 

Dica de leitura: Vantagens e benefícios: conheça as Sete Maravilhas do Mundo Wine

Mas, o que causa o desconforto da dor de barriga após o consumo de álcool? Não existe uma resposta precisa e objetiva para todos os casos.

O fato é que alguns tipos de bebidas podem ser mais propensas a causar dor de barriga e/ou diarreia do que outros, assim como alguns organismos são mais sensíveis do que outros.

A ingestão de álcool, ainda que em pequenas quantidades, pode irritar a mucosa do estômago, porque aumenta a quantidade de ácido no local. Confira abaixo como diminuir o impacto do desconforto no corpo.

O que fazer caso sinta dor de barriga após beber vinho?

1. Não deixe de se hidratar

O primeiro conselho é: beba água sempre que possível. O corpo pode cobrar por um possível excesso de bebida, e a água vai ajudar a fazer um verdadeiro “detox” com o passar das horas, ajudando a restabelecer aos poucos o organismo.

2. Caso não melhore, busque atendimento médico o quanto antes

Se o problema tornar-se recorrente ou durar muitos dias, não hesite em procurar a ajuda de um especialista o mais rápido que puder, para realizar os exames necessários e descartar possíveis problemas mais graves de saúde.

Alguns dos sintomas que, ao persistirem, devem preocupar: diarreia por mais de dois dias, boca seca e sede constante, pouca urina, fraqueza e tonturas. 

3. Coma pouco, e prefira as refeições leves

A dor de barriga pode vir acompanhada pelo enjoo, que também é comum em um dia seguinte aos excessos.

Como não existe fórmula mágica ou instantânea, o mais indicado é ir retomando a alimentação e a hidratação, também por meio de pratos leves, como saladas e carnes magras. 

Não fique em jejum, nestes casos, para que o estômago e o intestino se recuperem de forma saudável e superem as irritações.

4. Evite beber café

Em um momento de fragilidade do estômago e do intestino, por conta da dor de barriga, é melhor não recorrer à cafeína.

Além de ser ácido, o café tem propriedades diuréticas, fazendo com que você elimine mais água, e também ajuda no funcionamento do sistema intestinal.

5. Não subestime o repouso!

Se for possível, tire o dia para descansar caso sinta dor de barriga após ingerir vinho ou outras bebidas.

Exigir do corpo em um momento de fragilidade é pior, e pode sobrecarregá-lo. Se não está se sentindo bem, acalme-se, negocie uma folga, combine em casa, enfim: tire um tempo para a recuperação.

Homem com dor de barriga. Imagem ilustrativa para post "vinho dá dor de barriga"

Como evitar dor de barriga ao beber vinho?

Para evitar uma possível dor de barriga ao ingerir vinho ou outras bebidas, não tem muito mistério.

É preciso manter-se hidratado, se alimentar com pratos saudáveis antes da ingestão do álcool, ter atenção à qualidade da bebida, entre outros detalhes. Confira mais informações abaixo.

  • Beba água

Como o álcool é diurético, os sais minerais como potássio e sódio também saem do corpo com mais facilidade.

Uma dor de barriga pode agravar um quadro já existente de desidratação, por exemplo. 

Então, nunca se esqueça: ao lado da garrafa de vinho, tenha sempre uma garrafa de água para alternar durante uma degustação. 

  • Evite misturar vinho com outras bebidas

Se vai se dedicar a apreciar vinho, mantenha a escolha pelo resto da noite. Isso vai ajudar a evitar não apenas uma eventual dor de barriga, como outros tipos de desconforto. 

  • Tente não ficar de estômago vazio

Prepare seu organismo para receber o álcool a ser ingerido, para evitar sobrecarregar o fígado no dia seguinte, e também lembre de cuidar dele depois da festa, com alimentos ricos em fibras e nutrientes.

A intenção de comer antes de ingerir bebidas alcoólicas é também retardar o efeito do álcool no corpo. 

Mas tenha atenção: evite os alimentos muito gordurosos e substanciosos. Junto do consumo de vinho e outras bebidas, os pratos mais pesados podem agravar a ressaca, causar dor de barriga e desconforto intestinal, entre outros transtornos. 

  • Procure sempre bebidas de boa qualidade

Ter conhecimento sobre a procedência de seu vinho é fundamental. Por isso, sempre observe os rótulos com atenção. 

Além disso, tenha atenção ao vinho que consome. É bom ter cuidado com o tempo de armazenamento e com o local em que os vinhos estão guardados

Isso vai evitar que sua bebida estrague ou desenvolva fungos, por exemplo, podendo vir a causar dor de barriga e outros problemas. 

  • Prefira vinhos brancos, caso seja sensível aos taninos

Pode acontecer de algumas pessoas apresentarem sensibilidade aos taninos, que pode se manifestar no corpo de diversas maneiras.

Neste caso, opte pelos vinhos brancos ou espumantes, que tendem a ser mais leves, se consumidos com moderação.

Vinho contribui para o bom funcionamento intestinal, segundo estudos

Pesquisas realizadas por especialistas de diversos lugares do mundo já apontaram que o consumo de doses moderadas de vinho tinto pode contribuir para o bom funcionamento intestinal.

Dica de leitura: DNA espanhol em terroir argentino: conheça a vinícola Las Perdices

Isso se deve, segundo os levantamentos, ao aumento da variedade de microrganismos na flora intestinal dos participantes que ingeriram vinho. 

Para os cientistas, os resultados da pesquisa têm a ver com as substâncias presentes nos vinhos, como os polifenóis, que possuem particularidades antiinflamatórias e antioxidantes, e contribuem para o bom funcionamento do intestino e de outros órgãos humanos. 

Agora que sabe mais sobre a possível relação do vinho com dor de barriga, que tal desbravar outras histórias sobre nossa bebida favorita? Ouça já o Wineverso Podcast, seu novo guia sobre uvas, rótulos, métodos de produção e muito mais! Dê o play e saúde!

Escrito por: Wine