Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Cuidados com o Vinho

Vinho dá sono?

13 abril 2022
  • 406 visualizações
  • 0 comentários

Para muitos apreciadores, tomar uma taça de vinho antes de ir para a cama é um hábito diário. Descubra quais os efeitos do álcool no sono!

Sabemos que para boa parte das pessoas, tomar uma taça de vinho ao fim do dia, antes de ir para a cama, é um hábito recorrente, praticamente um ritual. Há quem diga que a medida ajuda a relaxar antes de uma boa noite de sono. Será?

Assim como todas as outras bebidas alcoólicas, o vinho causa diferentes sensações em nosso corpo desde o primeiro gole na taça. 

Ao ser absorvido no estômago, o álcool começa a transitar por meio da corrente sanguínea, chegando ao cérebro e causando reações químicas e biológicas que se manifestam por meio de euforia, exaltação, relaxamento ou até mesmo por meio da sonolência.

Dica de leitura: Os principais aromas dos vinhos

Então vamos direto ao ponto: o vinho dá sono? Quais efeitos a bebida causa no corpo quando dormimos?

A dúvida é comum entre muitos apreciadores da bebida, e por isso reunimos informações relevantes sobre a relação entre o vinho e as noites de descanso dos enófilos

Pesquisas ao redor do mundo investigam se vinho dá sono

Estudos realizados por pesquisadores no mundo inteiro nos apontam uma direção.

Em um deles, feito pela American Academy of Sleep Medicine, a estimativa era de que cerca de 70 milhões de norte-americanos têm atualmente problemas variados para dormir. 

Para boa parte deste número, o álcool torna-se uma alternativa acessível para relaxar e induzir o sono.

De acordo com o levantamento, o consumo de bebida alcoólica antes de ir para a cama pode contribuir para a redução da latência do sono. Ou seja, a bebida pode fazer com que o sono se manifeste mais rapidamente do que o costume.

Isso se dá por conta dos efeitos sedativos do álcool, presentes também nos vinhos. E é justamente a quantidade de álcool no sangue que vai influenciar nas sensações.

Porém, durante os estudos, os pesquisadores descobriram que o corpo se adapta com o tempo a estes efeitos sedativos causados pelo álcool.

Ouça também: Wineverso PodcastPor trás dos rótulos da Wine: Las Perdices

Em alguns casos, o organismo já passa a apresentar tolerância à sonolência após três noites de consumo de bebidas. 

Com isso, a tendência é que a pessoa aumente a dose de vinho ou outra bebida para reforçar a sonolência.

Por isso, é preciso ter atenção também ao consumo desenfreado, para não prejudicar a própria saúde.

Tipo de bebida também influencia no sono

Durante um levantamento feito anos atrás pelo Journal of the Science of Food and Agriculture, o tipo da bebida alcoólica selecionada para o consumo antes da noite de sono também pode fazer diferença no corpo dos enófilos.

A pesquisa mostrou que algumas uvas utilizadas na produção de vinho são ricas em melatonina, o hormônio natural que ajuda a regular nosso sono.

Entre as uvas analisadas, a Nebbiolo apresentou maior quantidade de melatonina, e foi seguida pela Croatina (variedade italiana) e pela Barbera.

Porém, não é porque as uvas contém melatonina que isso reflete diretamente no sono, uma vez que a quantidade da substância pode se tornar apenas residual após o processo de produção do vinho.

Qualidade do sono pode ser afetada

Ainda que beber uma tacinha de vinho antes de dormir possa parecer extremamente relaxante, os efeitos talvez não sejam tão satisfatórios quanto o esperado, por isso é preciso ter moderação e atenção no consumo.

Em alguns estudos, ficou evidente que o álcool pode prejudicar o REM, aquela fase final do sono em que nossos movimentos oculares tornam-se rápidos, os sonhos vívidos e os movimentos musculares involuntários. 

Dica de leitura: Vinho dá dor de barriga?

Segundo pesquisadores, na primeira metade do sono, o corpo adapta algumas variáveis para a presença de álcool, para que o padrão normal de sono seja mantido. 

Já os efeitos indesejados do vinho no sono podem ocorrer na segunda fase do descanso, ao mesmo tempo em que o organismo metaboliza o álcool.

Também por isso, recomenda-se que o consumo de vinho se dê entre três a quatro horas dos enófilos se deitarem, para que dê tempo do corpo lidar com a substância alcoólica antes de iniciar o processo de adormecimento.

O tempo estimado para que o álcool seja removido do sangue durante o sono é de quatro a cinco horas. Porém, durante o processo, pode ser que você tenha um sono leve ou mesmo desperte em alguns momentos.

Isso, segundo alguns médicos, atrapalha o efeito restaurador que uma noite de sono deve ter.

Como melhorar a noite de sono, independente do vinho?

Sabemos que, com vinho ou sem, algumas dicas para melhorar a noite de sono são sempre bem-vindas.

Afinal, quem não ama a sensação de acordar de um período restaurador, pronto para encarar o novo dia? Então, confira abaixo!

Mantenha o quarto escuro e silencioso: um ambiente confortável é fundamental para que a noite de sono seja reparadora.

Tente finalizar as atividades do dia horas antes de ir dormir: o ideal é poder relaxar por algumas horas antes de se deitar. Por isso, por mais que a rotina esteja puxada, tenha atenção a esta pausa antes da noite de sono.

Evite refeições pesadas e alimentos estimulantes à noite: café, pimentas, canelas, pratos ricos em açúcar são alguns dos exemplos que devem ser evitados.

Busque uma rotina de horários de se deitar e de acordar: criar este hábito vai auxiliar não somente a ter uma boa noite de sono, mas a qualidade de vida em geral, por garantir as horas necessárias de descanso.

Não abuse do cigarro e nem do álcool: as substâncias podem prejudicar o sono de qualquer pessoa, principalmente quando usadas em descontrole. 

Evite os cochilos mais longos durante o dia: lembre-se que, mesmo nos dias de folga, o cochilo no meio da tarde pode interferir no funcionamento do seu corpo e na qualidade do sono durante a noite.

Deixe para realizar atividades estimulantes durante o dia: para muitas pessoas, a prática de exercícios intensos antes de dormir acaba atrapalhando a rotina de sono, assim como o uso intenso de equipamentos eletrônicos (como o celular) ao se deitar.

Agora que já sabe mais sobre a relação entre os vinhos e a sensação de sonolência, confira mais informações sobre o universo da nossa bebida favorita na Winepedia, o portal de conteúdo da Wine!

Escrito por: Wine