Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Harmonização de A a W

Taças na mesa do bar: aprenda a harmonizar vinho e comida de boteco

28 julho 2021
  • 107 visualizações
  • 0 comentários

A gastronomia de boteco é reconhecida de Norte a Sul como parte da cultura brasileira. Descubra os melhores vinhos para acompanhar seu tira-gosto preferido!

Seja para um happy hour com os amigos, um almoço de final de semana ou para um momento descontraído com a família, os botecos brasileiros estão sempre a postos para receber a todos com petiscos, aperitivos e até porções mais caprichadas. 

Se você é daqueles que pensam que comida de boteco não combina com vinho, já avisamos logo para mudar de ideia! Afinal, nossa bebida favorita é versátil e pode dividir o espaço à mesa com os bons pratos da gastronomia de boteco. 

Dica de leitura: Aprenda a fazer a combinação certa entre vinho e pizza

Como orienta a regra básica da harmonização, o peso da bebida deve acompanhar o peso do prato, ou seja, um petisco ou tira-gosto mais pesado pede um vinho à altura, assim como é melhor optar por um vinho mais leve para acompanhar pratos com carne branca, por exemplo.

Gastronomia de boteco inspira eventos e festivais

A gastronomia típica de boteco já é tão reconhecida como parte da cultura brasileira que são realizados anualmente diversos eventos temáticos por todos os cantos do país, como é o caso do capixaba Roda de Boteco.

O festival convida os donos de bares e botecos de diferentes cidades participantes a criarem petiscos inéditos ou a fazerem releituras de petiscos clássicos para a clientela. 

A ideia é estimular a prática da “filosofia de boteco”, com amigos em volta da mesa, uma comida bem preparada e, é claro, uma boa bebida para acompanhar o momento.

Como escolher o vinho para servir com comida de boteco?

  • De maneira geral, os espumantes são indicados para combinar com comidas de boteco fritas, por conta da acidez que ajuda a neutralizar a sensação da gordura na boca. 
  • Os vinhos brancos são ótimos para acompanhar os pratos típicos de botecos de regiões litorâneas: iscas de peixe, camarão frito ou empanado, lula à dorê, moquequinhas ou mesmo o tradicional (e delicioso!) bolinho de bacalhau.
  • Já os vinhos tintos são uma boa pedida para dividir a mesa com preparos com carne, como filé acebolado ou carnes grelhadas em geral e porção de calabresa. 

Dificilmente alguém vai ao boteco em busca de grandes rótulos, mas ainda assim é possível fazer boas combinações com os pratos servidos nos bares, como mostramos na lista abaixo!

Iscas de filé ou carnes em geral

Imagem de churrasco com fritas ilustra post sobre vinho e comida de boteco

Ti Rita Regional Lisboa 2019: feito com as uvas Aragonez, Touriga Nacional e Castelão, tem paladar suculento e taninos aveludados. Combina à mesa principalmente com iscas de filé, mas também pode acompanhar frango assado bem temperado. 

Joseph Pellerin Reserve A.O.C. Côtes-du-Rhône 2019: esse assemblage é conhecido pelo mundo como GSM: Grenache, Syrah e Mourvèdre, as três uvas mais importantes da região. Tem corpo de leve para médio, acidez agradável, taninos macios. Vai bem com iscas de filé acebolado e carnes de panela servidas no próprio molho.

Señorío de Aldaz D.O. Navarra Crianza 2017: elaborado com as castas Merlot, Cabernet Sauvignon e Tempranillo, tem passagem de 12 meses por barricas de carvalho francês e americano. Harmoniza com iscas de filé ao molho de mostarda e também com costeletas suínas na brasa. 

1922 Syrah Malbec 2020: esse blend entre duas das mais potentes uvas tintas tem aromas complexos e paladar elegante, com acidez equilibrada e taninos macios. Surpreende quando servido com rabada com polenta ou com carnes churrasqueadas.

Costero Reserva D.O. Valle de Leyda Syrah 2019: um Syrah com aromas de especiarias, pimenta e frutas silvestres, bem característico de climas frios. Tem paladar frutado e picante, com taninos sedosos e redondos, e é uma boa aposta para apreciar junto de uma porção de carne de sol com mandioca na manteiga. 

Petiscos com peixe e mariscos

Imagem de camarâo empanado ilustra post sobre vinho e comida de boteco

1922 Torrontes 2020: esse branco mendocino tem aroma de frutas como damasco e pêra, além de notas cítricas. No paladar, apresenta uma entrada adocicada, é fresco e equilibrado, bom para acompanhar espetinho de camarão ou filé de peixe frito.

Espumante Gran Ducay D.O. Cava Nature: versátil, saboroso e com boa acidez, esse espumante traz notas olfativas de frutas maduras, frutas cítricas e fermento. Uma boa opção para degustar com camarões empanados. 

Espumante Fantinel Gran Cuvée Brut: esse exemplar agrada os mais diversos paladares. Tem aroma de frutas brancas frescas, além de um toque floral. Na boca, é frutado e leve, com boa acidez. Também é um bom espumante para acompanhar camarão empanado ou gorjão de peixe. 

Quinta de São João Cuvée RB Branco 2017: elaborado pela renomada vinícola portuguesa Pinhal da Torre, esse vinho tem paladar cítrico, com boa acidez e final agradável. Um vinho bom para dias quentes à beira-mar: deve ir à mesa a uma temperatura de 8 °C, com uma porção de peroá empanado com batatas fritas.

Imagem de filé de peixe frito ilustra post sobre vinho e comida de boteco

Etéreo Tempranillo Rosé 2019: delicado e com aromas marcantes que remetem a flores, morango e cereja, esse é um vinho ideal para acompanhar iscas de peixe empanado. Tem paladar fresco e frutado, além de final longo. 

Carpineto Dogajolo I.G.T. Toscano Bianco 2020: direto da Toscana, esse vinho branco leve e frutado traz notas olfativas de frutas tropicais e cítricas. Mais um exemplar indicado para acompanhar tira-gostos como peixe frito com batatas ou camarão. 

The Wine System Viuranus D.O. Navarra 2019: blend entre a Chardonnay e a Viura, esse vinho é frutado, fresco e também quente e macio. É ótimo para ser apreciado com anéis de lula à dorê ou com peixe frito. 

Bolinho de bacalhau

O quitute tradicional de influência portuguesa se tornou, com o passar dos anos, um clássico dos botequins brasileiros. E há boas opções para acompanhá-lo. Confira!

Espumante Real De Aragón D.O. Cava Rosé Brut: esse espumante espanhol é feito com a casta Garnacha. É frutado e fresco. No paladar é saboroso, com notas que lembram brioche. Uma excelente companhia para uma porção de bolinhos de bacalhau em um dia de altas temperaturas!

Impetu Sauvignon Blanc 2019: um chileno para ser degustado sozinho ou para acompanhar friturinhas como bolinho de bacalhau ou sardinha. Traz notas olfativas de frutas tropicais e ervas, na boca, é bem leve, com boa acidez.

Zuncho D.O. Valle Central Sauvignon Blanc 2019: indicado para quem está dando os primeiros passos pelo mundo dos vinhos, é leve, jovem e refrescante no paladar. Vai muito bem com bolinho de bacalhau, mas também combina com outros belisquetes como isca de peixe empanado e espetinho de camarão. 

Batata frita com cheddar e bacon

Imagem de batata frita com bacon ilustra post sobre vinho e comida de boteco

Espumante Pedro Teixeira Prestige Rosé Extra Brut: elaborado com as uvas Baga, esse espumante é fresco e frutado, com notas olfativas de frutas vermelhas maduras. A acidez agradável e a boa cremosidade no paladar fazem com que ele acompanhe bem uma porção de batata frita coberta por queijo cheddar e bacon.

Costelinha suína ao molho barbecue

Imagem de costelinha ilustra post sobre vinho e comida de boteco

Bacalhôa Quinta da Garrida Colheita Selecionada 2015: elegante, esse vinho traz no assemblage a Touriga Nacional, uma das castas portuguesas mais conhecidas. Com corpo de médio para intenso, traz boa acidez e taninos presentes, bom para completar o sabor marcante da costelinha suína ao molho barbecue. 

Calyptra Vivendo Reserve Assemblage 2017: Frutado e amadeirado, esse tinto mescla três diferentes uvas francesas. Traz aromas de frutas vermelhas e negras, além de especiarias. O paladar com taninos presentes e boa acidez também faz com que ele seja ideal para ir à mesa com o corte de costelinha de porco. 

E aí, você já experimentou combinar pratos de boteco com vinhos? Aprenda também a harmonizar nossa bebida favorita com churrasco neste novo episódio do Wineverso, o podcast da Wine!


Escrito por: Wine