Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Vinhos

Vinhos nacionais: curiosidades sobre a produção e rótulos imperdíveis

13 setembro 2021
  • 114 visualizações
  • 0 comentários

Aproveitando o mês da Independência do Brasil, conheça mais sobre os principais rótulos brasileiros.

Nos últimos anos, diversas pesquisas apontaram que o Brasil é um dos países onde o consumo de vinhos mais cresce no mundo. E o destaque não fica apenas para o consumo: também se produz muito vinho bom em território nacional!

É verdade que muitos enófilos brasileiros ainda não abrem mão totalmente dos rótulos chilenos e argentinos, mas os vinhos nacionais merecem atenção e têm ganhado espaço também nas adegas.

Dica de leitura: Chandon: qualidade e sofisticação do Brasil para o mundo

Aproveitando o mês da independência do Brasil, que inspira a campanha de promoções como a Semana do Brasil, por exemplo, reunimos aqui algumas curiosidades sobre a produção nacional de vinhos.

Além disso, a equipe de especialistas da WINE selecionou em uma lista as melhores sugestões de vinhos nacionais, disponíveis tanto em nossa loja online quanto nas lojas físicas. Confira abaixo!

Curiosidades sobre a produção nacional de vinhos

  1. As primeiras videiras do Brasil chegaram por meio da expedição colonizadora liderada por Martim Afonso de Sousa, ainda em 1532. Foi Brás Cubas, o fundador da cidade de Santos (SP), que cultivou a primeira vinha em terras brasileiras.
  1. No início do século 20, com a chegada de muitos imigrantes italianos ao país, a cultura do vinho ganhou um reforço no Brasil.
  1. Por volta de 1920, os produtores já tinham mais experiência no campo e passaram a buscar mais qualidade na produção da bebida. Nesta época houve a criação de várias vinícolas importantes.
  1. Nos anos 1970, o país começou a receber multinacionais do vinho como a Chandon e a Almadén, que se estabeleceram bem por aqui. 
  1. O Brasil tem um dos melhores terroirs do mundo para a produção de espumantes. Os vinhos deste tipo produzidos na região da Serra Gaúcha têm reconhecimento internacional. 
  1. Entre as uvas que se adaptaram ao solo brasileiro e que são cultivadas com sucesso em regiões variadas, podemos destacar Merlot, Riesling, Syrah (principalmente no Nordeste) e Tannat (bastante cultivada no extremo sul do país, quase na divisa com o Uruguai).
  1. Pinot Noir, Chardonnay, Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc também estão entre as cepas mais plantadas no país.
Uva sendo colhida. Imagem ilustrativa para post sobre vinhos nacionais.

Vinhos nacionais disponíveis nas lojas Wine

Salton Paradoxo Cabernet Sauvignon 2017

A Paradoxo é uma linha contemporânea da vinícola Salton, que tem mais de 100 anos de história no Rio Grande do Sul, onde a Cabernet Sauvignon se destaca a cada nova safra e ajuda a provar que a região vai muito além dos bons espumantes.

É um vinho com potencial de guarda de até cinco anos. Antes de ir à taça, pede uma decantação de cerca de 20 minutos para revelar o forte aroma de frutas vermelhas e de pimenta do reino. 

O paladar apresenta médio corpo, com taninos presentes, boa acidez e final agradável. Para harmonizações, prepare picanha na brasa, pimentões recheados, abóbora com carne seca, lasanha de queijo ou pizzas variadas. 

Espumante Chandon Reserve Brut

Elaborado com Pinot Noir, Riesling Itálico e Chardonnay pelo método Charmat, este espumante evidencia a excelência da Chandon do Brasil e a finesse da produção brasileira deste tipo de vinho. 

O Chandon Réserve Brut revela aromas de frutas cítricas, flores, frutas secas e pão fresco. Na boca, é fresco e equilibrado, com notas frutadas e boa persistência. Indicado para acompanhar ostras frescas, saladas, peixe grelhado e risoto de camarão. 

Lidio Carraro Faces do Brasil Chardonnay 2020
Esta linha da vinícola Lídio Carraro veio justamente para fazer referência à brasilidade, para celebrar e valorizar a cultura e a identidade do país. 

É um vinho fácil de beber e versátil para harmonizações, feito com a clássica Chardonnay colhida na Encruzilhada do Sul. 

Tem aroma intenso de frutas como abacaxi, maçã verde e um leve toque floral. O paladar é leve e frutado, com boa acidez. 

Experimente servi-lo a 9 °C, com pratos como espetinho de camarão, bolinho de bacalhau ou penne ao molho branco. Risoto caprese e galeto assado também combinam. 

Espumante Lidio Carraro Mahut Kosher Rosé Brut

Feito sob os rigorosos preceitos judaicos, este espumante Kosher da vinícola Lídio Carraro é elaborado pelo método Charmat. Versátil, é elaborado com a Pìnot Noir e combina com todos os momentos. 

No olfato, revela notas de cereja, morango, romã e framboesa. O paladar é leve, frutado, com acidez agradável e leve toque mineral. 

Pode ir à mesa com bruschettas, tomates recheados, quiche, risoto caprese ou com strogonoff de frango. Salmão grelhado também vai bem com o rótulo.

Ballade Cabernet Sauvignon Rosé 2021

Um rosé fácil de beber e de agradar, produzido na região da Campanha Gaúcha, sob clima quente e solo arenoso. 

Com potencial de guarda de até três anos, é um bom vinho para dias de calor intenso. Sirva-o bem gelado, a cerca de 8 °C, para uma experiência sensorial completa!

Dica de leitura: Posso misturar diferentes tipos de vinho?

No olfato, é frutado, com notas de morango, framboesa e cereja. O paladar é leve, com acidez bastante equilibrada. 

Harmoniza com pratos leves como espaguete com camarão, risoto de palmito, salada de grão de bico, atum grelhado e frutos do mar em geral. 

Duas pessoas tomam vinho. Imagem ilustrativa para post sobre vinhos nacionais.

Ballade Merlot 2021

Elaborado de acordo com práticas veganas, assim como outros rótulos da vinícola Miolo, este vinho tinto é jovem, frutado e equilibrado na boca. Produzido com uvas gaúchas, tem potencial de guarda de até três anos. As notas olfativas remetem a frutas como cereja e ameixa preta. 

O paladar é aveludado e com médio corpo, bom para combinar com pratos como caponata de berinjela com uva passa, abobrinha recheada com arroz e carne moída, empanadas de carne, ou filé de frango à parmegiana.

Ballade Riesling 2020

Este rótulo é elaborado com uvas cultivadas em vinhedos próprios da vinícola Miolo, localizados na região da Campanha Central. É um vinho elegante e descontraído ao mesmo tempo, bom para entrar em cena em diversas ocasiões do dia a dia.

Se você está planejando receber amigos em um dia ensolarado ou quer apenas um vinho refrescante para acompanhar uma refeição, este Ballade é uma boa pedida!

Tem notas olfativas que lembram aromas cítricos como lima, limão e pomelo. Na boca, é agradável, com acidez equilibrada que traz frescor. Prove-o com camarão empanado, salada de folhas com salmão, bolinho de bacalhau, ou com um tradicional galeto recheado. 

Somm Frisante Lata

Uma das novidades no mercado nacional é o frisante em lata. Este exemplar é feito pelo método Charmat, com uvas Muscat colhidas no Vale do São Francisco. 

É um vinho descontraído, refrescante e agradável, ideal para momentos de lazer com amigos ou para ser apreciado bem gelado em uma tarde quente na praia.  

Tem paladar fresco e frutado, e vai bem à mesa com peixe frito, coxinha, quiche de palmito, pastel de queijo ou com uma boa tábua de frios.

Quer saber mais sobre as uvas e a produção de vinhos de Norte a Sul do Brasil? Ouça já o episódio #47 do Wineverso Podcast. Vitor Zorzal e Paula Daidone conversam com Leonardo Cury, professor de viticultura do Instituto Federal do Rio Grande do Sul, e descobrem os segredos da produção de uvas por aqui. Escolha seu rótulo favorito, dê play e saúde!

Escrito por: Wine