Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Enoturismo

Mais de 90 anos de vanguarda na Serra Gaúcha: conheça a Vinícola Garibaldi

03 dezembro 2021
  • 202 visualizações
  • 0 comentários

Cooperativa reúne produtores de 15 municípios da região, e preza pela sustentabilidade no processo de produção de rótulos reconhecidos e premiados. Leia mais abaixo!

Noventa anos de história, mais de 70 rótulos lançados e distribuídos em mais de dez marcas de vinhos e outras bebidas, e premiações nacionais e internacionais. A trajetória da Cooperativa Vinícola Garibaldi pode ser resumida a partir destes detalhes, mas vai muito além disso. 

Em pleno funcionamento desde 1931 na cidade de Garibaldi, a pouco mais de 100 quilômetros de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, a cooperativa vinícola reúne atualmente mais de 430 famílias que ainda prezam pelo ideal de seus fundadores: priorizar os princípios cooperativistas e as demandas de consumo, sem deixar de lado a vanguarda e o respeito ao ecossistema

Dica de leitura: Vinhos nacionais: conheça a produção e rótulos imperdíveis

Atualmente, os espumantes são o carro-chefe da vinícola, que espera ser cada vez mais associada à produção deste tipo de vinho. O portfólio inclui ainda vinhos tintos, vinhos brancos, frisantes e sucos integrais e orgânicos de uva, além de vinhos biodinâmicos.

As famílias que integram a Vinícola Garibaldi cultivam, acima de tudo, a história e a tradição da região. No total, são mais de mil hectares de vinhedos distribuídos por 15 municípios da Serra Gaúcha

As uvas mais produzidas pelos cooperados são as que dão origem aos sucos e aos vinhos de mesa (Bordô, Isabel e Concord, Niágara e Moscato Embrapa). 

Dica de leitura: DNA espanhol em terroir argentino: descubra a vinícola Las Perdices

As castas Chardonnay, Pinot Noir, Riesling, Prosecco, Trebbiano e Moscatos, destinadas à produção dos espumantes, também estão presentes nos vinhedos de Garibaldi. 

Cabernet Sauvignon, Merlot, Tannat e Cabernet Franc completam a lista das variedades de uvas exploradas pela cooperativa vinícola. Elas são utilizadas para a elaboração de vinhos finos. 

Espumantes para todos os gostos

“Falou de espumantes, lembrou Garibaldi”: a meta da cooperativa é, até o ano de 2023, consolidar a marca Garibaldi como referência nacional em espumantes e, se possível, reforçar a excelência também no exterior.

A atual carta de vinhos espumantes da cooperativa Garibaldi abrange seis linhas diferentes, com cerca de 20 rótulos variados: Acordes, VG, Garibaldi, Ice, Vero e Primícias.

Recentemente a vinícola lançou também uma edição extra, com rótulo especial em alusão aos 90 anos da cooperativa

Os exemplares atendem a todos os tipos de paladar. Um dos destaques é o Acordes

Champenoise Extra Brut, um blend entre a Chardonnay e a Pinot Noir, produzido por meio do método tradicional. O vinho é cremoso e estruturado, com boa acidez no paladar.

Com dezenas de premiações em diferentes safras, o espumante Garibaldi Moscatel merece atenção especial. Indicado para brindes em momentos importantes, é feito com a Moscato Branco e a Moscato Giallo, tem aromas que lembram melão, maçã verde e flores brancas, e paladar cremoso, com acidez equilibrada e refrescante. 

Também reconhecido em concursos em diferentes lugares do mundo, o espumante Garibaldi VG Extra Brut é produzido pelo método Charmat longo. Traz aromas de abacaxi, baunilha e toque de pão tostado, bom para acompanhar frutos do mar, peixes e queijos. 

Imagem ilustrativa para post sobre vinícola Garibaldi, da Winepedia

Vinícola Garibaldi registrou safra histórica em 2020

Números, curiosidades e outras informações sobre a Garibaldi

  • No total, os cooperados são responsáveis pela produção de mais de 20 milhões de quilos de uva a cada safra. O montante é processado em um parque industrial moderno, atualizado constantemente, garantindo assim a qualidade dos rótulos Garibaldi
  • Entre os anos de 2018 e 2019, a Garibaldi foi a vinícola brasileira que mais recebeu prêmios, com 85 medalhas e menções em eventos locais e também no exterior
  • Em 2020, a cooperativa registrou uma safra histórica, com frutas com ótima graduação de açúcares, que contribuem para o desenvolvimento de vinhos de alta qualidade
  • A boa safra refletiu nas premiações que chegaram em 2021: a cooperativa teve o maior número de espumantes reconhecidos no Brazil Wine Challenge (BWC), concurso chancelado pela Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV)
  • Além de ter o plano de consolidar e expandir os negócios, a cooperativa projeta, para os próximos anos, um investimento ainda maior na acolhida dos visitantes, com novidades no complexo enoturístico que visam proporcionar experiências únicas aos turistas
  • Entre os atrativos para os convivas que vão conhecer a Vinícola Garibaldi, estão harmonizações guiadas por especialistas, passeios pelas pipas de madeira que contam a trajetória da cooperativa e degustações de rótulos premiados. 

Sustentabilidade levada a sério em Garibaldi

Alinhar as demandas do mercado ao respeito ao meio ambiente é um dos desafios enfrentados por diversos setores produtivos atualmente, e a Vinícola Garibaldi encara a questão de frente, com atenção especial à sustentabilidade. 

A boa relação com a terra e com os associados interfere diretamente no desenvolvimento do negócio e nos ciclos de produção dos vinhos, que são feitos seguindo à risca as práticas sustentáveis estabelecidas pela Garibaldi. 

Por isso, a vinícola estabeleceu quatro pilares estratégicos:

1. Ser uma cooperativa ecologicamente correta

Para atender a esta diretriz, a Vinícola Garibaldi cumpre as normas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; utiliza água de forma consciente, com reúso de cerca de 80% do recurso em determinados processos; utiliza painéis de energia solar; oferece garrafas mais leves (que geram menos material para descarte) e materiais reciclados e recicláveis. 

2. Ser uma instituição socialmente justa

Apostar no capital humano, com capacitação para pequenos produtores e incentivo à agricultura familiar, é um dos diferenciais da Vinícola Garibaldi, que também busca remunerar melhor os cooperados, para que possam adotar a vitivinicultura como principal atividade econômica. 

Além disso, há bonificações para produtores de orgânicos, e assistência técnica aos cooperados durante todo o ano. 

3. Ser reconhecida como uma cooperativa culturalmente diversa

Prezar pelo desenvolvimento sustentável, para a Garibaldi, é também abraçar a diversidade e acolher pessoas de diferentes credos, etnias e culturas, estimulando o respeito entre todas elas.

4. Ser uma organização economicamente viável

Para isso, a vinícola foca na geração de resultados, no lançamento de novidades e de tendências do mercado do vinho e da uva, e nos investimentos em tecnologia e capacitação.

Isso se reflete nas premiações nacionais e internacionais, que frequentemente reconhecem a marca e a qualidade dos produtos.

E você, já provou algum rótulo da vinícola Garibaldi? Que tal conhecer mais sobre espumantes e suas curiosidades? Ouça já o ep. #28 do Wineverso Podcast, seu novo guia pelo mundo dos vinhos!

Escrito por: Wine