Abrir Menu Fechar Menu Abrir Campo de Pesquisa Fechar Search
Vinhos

Vinhos Dark Horse: versatilidade no melhor terroir da Califórnia

20 janeiro 2022
  • 73 visualizações
  • 0 comentários

Os rótulos Dark Horse fazem parte do portfólio da E. & J. Gallo Winery, o maior grupo vitivinícola do mundo, e reúnem a melhor expressão das uvas finas norte-americanas cultivadas na Califórnia. Conheça mais detalhes abaixo!

Reconhecidos mundialmente pela alta qualidade, os vinhos californianos costumam ser complexos e encorpados, com sabor intenso e muito particular. Isso se deve muito ao clima mediterrâneo, combinado ao frescor do vento e o solo privilegiado norte-americano. 

É com estas características que os rótulos Dark Horse se impõem no mercado: são vinhos preparados para instigar a sensação de liberdade nos melhores momentos da vida dos apreciadores de um bom exemplar.  

Com opções de tintos, brancos, rosés e espumantes feitos com o melhor das uvas californianas, a linha Dark Horse é versátil e pode entrar em cena naquele churrasco com a família ou mesmo em um dia de sol ou à beira da piscina com amigos.

Parte do portfólio da E. & J. Gallo Winery, o maior grupo vitivinícola do planeta, os vinhos Dark Horse são desenvolvidos pela experiente enóloga californiana Beth Liston, que cresceu rodeada de vinhedos na Califórnia, nos Estados Unidos. Para ela, a relação com o universo da vitivinicultura se deu da maneira mais natural possível.

Dica de leitura: Branco, rosé ou tinto? Conheça 7 vinhos uruguaios imperdíveis

Interessada em inovação, Liston sempre deu um passo à frente nas tendências de mercado, mantendo a busca pela comercialização de vinhos de excelência a preços mais competitivos. 

California: prestígio na produção americana de vinhos

Maior estado produtor de vinhos dos Estados Unidos, a Califórnia tem uma sequência de pequenos vales, com condições de clima e solo bem particulares, que proporcionam terroirs bons para o cultivo de uvas finas e para o desenvolvimento de vinhos de excelência.

Conheça mais informações sobre a produção de vinhos na Califórnia:

  • Os vinhos californianos como os Dark Horse são reconhecidos mundialmente pela qualidade, e pela intensidade de sabores e aromas. 
  • A Califórnia é responsável pela produção de cerca de 90% dos vinhos norte-americanos, figurando também na lista das maiores regiões vitivinícolas do mundo. 
  • As duas principais regiões produtoras da Califórnia são Napa Valley e Sonoma Valley, com mais de 800 vinícolas, aproximadamente.
Imagem ilustrativa para post sobre vinhos Dark Horse

Conheça os rótulos Dark Horse

Na linha de vinhos Dark Horse há opções de rótulos tintos, brancos e espumantes, além de rosés, todos elaborados com as melhores variedades cultivadas na Califórnia.

Confira abaixo a seleção feita pelos especialistas da Wine e escolha seu favorito!

Dark Horse Rosé Lata 375ml

A ideia da enóloga Beth Liston era aproveitar o verão com as uvas e criar um vinho seco ao estilo provençal, com sabor de frutas. 

As latas são uma boa pedida para os dias de sol e para os programas ao ar livre, com o espírito aventureiro que um Dark Horse pede!

O blend entre as uvas Grenache, Zinfandel, Tempranillo, Pinot Grigio e Barbera entrega um exemplar com notas de frutas vermelhas como morango e framboesa, além de pêssego. 

Com temperatura de serviço de 9 °C, tem paladar frutado, com boa acidez e final agradável. 

Combine-o com petiscos como bolinho de bacalhau e quiche de palmito, ou com salmão grelhado com salada de folhas verdes. 

Dark Horse Rosé 2019

Um imperdível californiano com elegância francesa, proporcionado pela união entre as variedades Barbera, Pinot Gris, Tempranillo e Grenache

Amadurecido em tanques de aço inox, é um vinho com potencial de guarda de até três anos, e com aromas de frutas vermelhas como morango, além de um toque mineral. 

Ouça também: Wineverso PodcastOs vinhos californianos

Tem boa acidez na boca, com toque frutado e final agradável. Pode ir bem à mesa com preparos com peixes como salmão grelhado, wrap vegetariano, quiches e tortas de palmito ou alho poró.

Dark Horse Cabernet Sauvignon 2019

Este é um exemplar tinto do Novo Mundo que chama a atenção de qualquer apreciador de um bom vinho Cabernet Sauvignon

Beth Liston buscou o equilíbrio entre os sabores de frutas com notas mais profundas, secas, de dar água na boca. A complexidade deste rótulo se deve em partes ao amadurecimento em barricas de carvalho francês e húngaro. 

Com potencial de guarda de até cinco anos, tem notas intensas de frutas negras como ameixa e groselha preta, e cacau. 

O paladar traz taninos aveludados, com acidez na medida. Para harmonização, é indicado com carne vermelha.

Experimente uma taça dele com costela ao molho barbecue, escondidinho de carne seca, ou, para quem não come carne, batata recheada com cogumelos shimeji. 

Dark Horse Pinot Noir 2018

Para a elaboração deste vinho, os especialistas da Dark Horse selecionaram uvas Pinot Noir de altíssima qualidade em diversos pontos da Califórnia. As frutas escolhidas foram colhidas no pico da maturação, viabilizando a extração de taninos ricos e aveludados.

Antes de chegar às prateleiras, o vinho passou por envelhecimento, para atingir equilíbrio entre sabores e aromas, e ganhar complexidade. 

As notas olfativas remetem a frutas vermelhas como morango e cereja. Na boca,  o vinho é macio e leve, com final saboroso. Tem potencial de guarda de cinco anos, e deve ir à taça a uma temperatura de 15 °C.

Entre os pratos sugeridos para acompanharem este rótulo, estão risoto de cogumelos, atum selado com crosta de gergelim, carne de panela com batata doce, ou até mesmo arroz de lentilha. 

Dark Horse Pinot Grigio 2019

Este vinho branco pode ser degustado sozinho, para refrescar o paladar, ou em harmonização. É produzido a partir de uvas vindas de uma parcela considerada premium nos vinhedos Dark Horse

Na composição, há cerca de 76% de Pinot Grigio, mas o vinho ainda recebe um toque da variedade Viognier e da Chardonnay para atingir o resultado esperado pela enóloga. 

Os aromas lembram frutas brancas e frutas cítricas, mas também trazem um toque mineral. Tem leveza no paladar, com boa acidez, sabor frutado e cítrico. 

É um bom vinho para acompanhar ceviche de peixe branco, sushi e sashimi, anéis de lula empanados, salada com molho cítrico, espaguete ao pesto, e espetinho de legumes grelhados.

Dark Horse Sauvignon Blanc 2019

Um vinho californiano com características típicas da Nova Zelândia, resultado de um trabalho minucioso da enóloga Beth Liston, que alcançou qualidades inconfundíveis com as uvas norte-americanas.

Amadurecido em tanques de aço, tem potencial de guarda de três anos, e deve ir à taça a uma temperatura de 8 °C.

Tem aromas de frutas cítricas como limão e toranja, e paladar jovem e fresco, com acidez agradável na boca.

Vai bem com pratos de frutos do mar ou peixes: tilápia, camarão, risoto de alho poró, saladas, crepes e sanduíches. 

E aí, você já experimentou algum dos rótulos Dark Horse? Conheça também a história tricentenária da vinícola Burmester, localizada na famosa região do Douro, em Portugal!

Escrito por: Wine